BAD estima crescimento do PIB em 4,1%

O arquipélago deve manter este ano o crescimento nos 4% e a diversificação da economia continua a ser uma prioridade para um crescimento sustentável e duradouro, considera o Banco Africano de Desenvolvimento.

“Na sequência de um fraco crescimento do PIB, numa média de 1,8% entre 2010 e 2015, a economia recuperou, em 2016, registando um crescimento de 3,8% impulsionado pela agricultura e pelos serviços (principalmente, o turismo); a procura interna deu sinais de retoma, decorrente de um aumento da despesa pública e do crédito privado”, lê-se no relatório do BAD.

“Esta tendência prossegue, com um crescimento do PIB num valor estimado de 4%, em 2017, e, previsivelmente, de 4,1%, em 2018, estimulado pela recuperação do turismo”, acrescenta-se no relatório Perspectivas Económicas em África, divulgado em Abidjan esta quarta-feira, a capital económica da Costa do Marfim.

“A diversificação da economia continua prioritária para um crescimento sustentável e duradouro”, já que “os serviços representam aproximadamente 70% do PIB, cabendo ao turismo uma percentagem de 20%”.

Entre as condições favoráveis, o BAD salienta o potencial do turismo, que vale 47% dos bens e serviços exportados, o impacto das remessas e um “aumento considerável” no investimento directo estrangeiro.

Pelo contrário, o BAD sublinha, do ponto de vista negativo, a necessidade de melhorar os “factores de produtividade, actualmente em declínio, da diversificação da economia, do reforço da resiliência a choques do exterior, designadamente os relacionados com o clima ou a dependência do comércio com a Europa, e a conclusão bem sucedida da restruturação das empresas públicas, como a Cabo Verde Airlines e a IFH (habitação social), cujas dívidas ascendem a quase 20% do PIB”.

No total do continente africano, o BAD prevê um crescimento de 4,1%, nota que a recuperação tem sido mais rápida nos países não dependentes dos recursos e defende o financiamento do desenvolvimento pela dívida.

“A recuperação do crescimento tem sido mais rápida do que o previsto, particularmente nas economias não dependentes de recursos, sublinhando a resistência de África”, lê-se no relatório.

“Estima-se que o crescimento real da produção aumentou 3,6%, em 2017, em relação a um aumento de 2,2%, em 2016, e que registará uma aceleração de 4,1%, em 2018 e 2019”, acrescenta o documento, que considera que “a recuperação no crescimento pode assinalar um ponto de viragem nos países exportadores líquidos de produtos de base, nos quais a diminuição continuada dos preços das exportações fez diminuir as receitas das mesmas e agravou os desequilíbrios macroeconómicos”.

Fonte: Expresso das Ilhas

Notícias

UNESCO reitera compromisso com a diversidade linguística como sendo essencial para o desenvolvimento sustentável

Governo quer uma formação profissional de excelência para os jovens cabo-verdianos (rectificada)

Governo reafirma aposta na indústria. Empresários querem "efectividade"

Alterações ao projecto “Djéu” de David Chow: Casino já não vai ficar situado sobre o mar

Aterros colocados no mar vão ser removidos para darem lugar a uma ponte – coordenador

Cabo Verde precisa de cerca de 400 milhões de contos para implementação do PEDS 2017-2021

São Lourenço dos Órgãos: Comunidade de Pico de Antónia quer “manter vivo” o tradicional almoço de Cinzas

Carnaval 2018 em São Vicente: Vindos do Oriente sagra-se bi-campeão, Monte Sossego arrasa nos prémios individuais

Afreximbank vai financiar Golden Tulip Mindelo

Estudo inédito quer caracterizar zonas de berçário de tubarões em Cabo Verde

Língua Cabo-verdiana vai ser classificada património nacional

The Resort Group garante construção do Hilton Praia

Ministro do Turismo e Transportes e da Economia Marítima animado com a dinâmica do Sal

PM lança medidas que estimulam a boa governança corporativa

Alejandro Casamor: “Temos de estar onde os nossos clientes querem ir”

Hotel Hilton abre nova oferta turística no Sal

Acesso ao financiamento do Programa Rota das Aldeias Rurais disponível a partir de segunda-feira

Governo vai investir 11 milhões de contos na requalificação dos centros urbanos nos próximos três anos

Cabo Verde lidera novamente lusófonos no Índice de Democracia – Economist

Santo Antão: Porto Novo vai ter quatro miradouros turísticos este ano

Ministro do Comércio e Indústria reitera engajamento do Governo no cumprimento dos acordos assinados com a CCS

Governo quer implementação de acções de formação profissional ligadas ao mundo empresarial

Câmara do Turismo de Cabo Verde saúda aprovação da lei que cria o “green card”

Stand de Cabo Verde na FITUR 2018 com muita procura do mercado espanhol e empresários de diversas nacionalidades

Directora de Investigação da União Europeia visita Cabo Verde para apresentar oportunidades do Programa Horizonte 2020

A África precisa livrar-se da "Ajuda que mata", defende autora Dambisa Moyo

INIDA já tem laboratório para certificação de alimentos que deve estar a funcionar até setembro

Cabo Verde procura novas estratégias para inovar o sector agrícola, alimentar e florestal – INIDA

Governo quer MEM como centro da economia azul

A África precisa livrar-se da "Ajuda que mata", defende autora Dambisa Moyo

Maio: A ilha vai receber o primeiro estudo arqueológico em Março – IPC

Governo vai legislar sobre o regime especial de protecção das tartarugas marinhas em Cabo Verde