Apoio orçamental do Banco Mundial a Cabo Verde depende da restruturação da TACV

A retoma da ajuda orçamental do Banco Mundial (BM) a Cabo Verde está dependente da apresentação dum plano de reestruturação da companhia aérea cabo-verdiana (TACV) que “está na fase final”, declarou terça-feira na cidade da Praia o ministro cabo-verdiano das Finanças, Olavo Correia.

A confirmação de Olavo Correia surge depois de a representante do BM para Cabo Verde, Louise Cord, ter revelado que a ajuda orçamental, uma das componentes do programa de apoio ao país, se encontrava suspensa até à entrega do referido plano.

O ministro cabo-verdiano garantiu, entretanto, que o Governo está em contacto permanente com o BM e tem consultores a trabalharem na elaboração do dito plano.

“Já tivemos várias reuniões sobre esta matéria e estamos na fase final para apresentarmos o documento conclusivo em relação a esse processo", dissse Olavo Correia, explicando que, no âmbito do "diálogo permanente" com a instituição financeira, foi apresentado um primeiro rascunho do plano, sujeito a sugestões de melhoria.

Segundo ele, o processo já está em fase de conclusão "para que haja um quadro claro em relação ao que será o caminho para a transportadora aérea" cabo-verdiana.

O BM aprovou um novo programa de apoio para os próximos três anos em Cabo Verde, estimado em 90 milhões de dólares, que irá começar o financiamento de projetos a partir de julho, mas manterá a componente do apoio orçamental suspensa até que seja encontrada uma solução para a TACV.

Olavo Correia sublinhou que o pacote global de financiamento está a funcionar e que a ajuda orçamental está "condicionada a resultados".

De acordo com o primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, o Governo já tinha "conseguido mostrar um programa credível de reestruturação e recuperação da empresa" (TACV) com vista à privatização.

Segundo dados do Governo, a TACV tem uma dívida acumulada de 110 milhões de euros, o que representa 8 a 9% da riqueza do país.

Fonte: Panapress

Notícias

Estrada de Chã de Pedras inaugurado no dia 25 de junho

Maritza Rosabal visita Sal e São Nicolau

Cabo Verde vai negociar com UE alargamento do acordo de parceria

FMI em Cabo Verde para avaliar políticas macroeconómicas

Ilha Brava: V Edição da Feira Agro-Pecuária começa hoje

Equipa de Coordenação de Reformas da Administração Pública já foi constituída

Governo vai aumentar o salário mínimo nacional para 15 mil escudos mensal até 2021

Cabo-verdiano reconduzido como Juíz do Tribunal Internacional dos Direitos do Mar

Governo e oposição concertam posições em matérias estruturantes para Cabo Verde

UE alarga prazo a Cabo Verde para exportar pescado no mercado europeu

Cabo Verde reavalia investimentos do BAD dado baixo nível de execução de projetos

Cabo Verde enfrenta ainda “grandes precariedades” na disponibilização de água - PR

90,1% da população já tem acesso à eletricidade em Cabo Verde, diz estudo

Advogados suspendem assistência judiciária oficiosa em Cabo Verde

Empresário chinês de Macau abre banco em Cabo Verde

Banco Central de Cabo Verde procede a corte de dois pontos na taxa diretora

Côte d’Ivoire interessada na experiência de Cabo Verde em matéria de governação eletrónica

Workshop nacional prepara novo quadro de cooperação entre o Governo de Cabo Verde e as Nações Unidas – UNDAF

Empresários cabo-verdianos procuram novas alternativas de negócios em missão à Holanda e Luxemburgo

Volume de negócios nos serviços regista variação homóloga de 5,8% no primeiro trimestre de 2017

Prémio Nacional de Qualidade distingue organizações que contribuem para competitividade do país

Binter Cabo Verde promete que vai garantir “ligação eficiente” entre as ilhas a partir de 1 de Agosto

Porto de águas profundas chumbado pelo Governo

São Vicente: Os artesãos e o CNAD realizam Feira de Artesanato em comemoração do Dia das Crianças