Porto Novo: Queijo curado pode levar Planalto Norte a ser conhecido em todo o mundo – produtor

O queijo curado que, há quadro anos, se produz no Planalto Norte do Porto Novo, em Santo Antão, e que, pela sua qualidade, é já reconhecida mundialmente, pode levar essa localidade a ser conhecida em todo mundo, acredita o produtor

António Lima, que, apesar da seca, tem mantido a produção, admite que este queijo, muito procurado por turistas franceses, que chegam a Santo Antão, é “o melhor de Cabo Verde” e “pode levar o Planalto Norte ao mundo”, sendo “um projeto com um futuro brilhante” para os criadores locais.

O queijo curado que, como o queijo fresco, tem estado a marcar presença, praticamente, todos os anos na feira internacional do gosto, em Itália, promovida pela Fundação Slow Food, está, também, a suscitar o interesse de uma empresa suíça, que atua na produção e comercialização de queijos.

O Planalto Norte do Porto Novo, onde se situa o tope de Coroa, uma das sete maravilhas naturais de Santo Antão, é, também, conhecido pelo queijo fresco, produzido artesanalmente, com a chancela, desde 2007, de património mundial do gosto e distinguido, em 2017, com a medalha “Slow Cheese Award”.

Fonte: Sapo CV

Notícias

Associações açorianas vão celebrar protocolo “pioneiro” de cooperação com Cabo Verde

Fundação Maio Biodiversidade faz “balanço positivo” da campanha de protecção das tartarugas marinhas

Turismo de Cruzeiro: Santo Antão afirma-se no segmento de mercado dos navios de médio e pequeno porte

Governo lança obras de reabilitação das duas casas de Eugénio Tavares na Ilha da Brava

“Até hoje faltou um organismo capaz de dialogar com os empresários do sector turístico”