Cabo Verde vai negociar com UE alargamento do acordo de parceria

Cabo Verde vai negociar a introdução de três novos pilares no acordo de parceria, que assinou há uma década com a União Europeia (UE), indicou, quarta-feira, 21, na Assembleia da República (Parlamento), o ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades

Luís Filipe Tavares, que também assume a pasta da Defesa, indicou que o país quer alargar o acordo de parceria às áreas do “investimento, crescimento e criação de empregos; problemática da gestão dos oceanos e economia marítima e reformas institucionais, tanto a nível central como local” e pediu a ajuda de Portugal, enquanto membro da UE, neste desígnio.

O ministro cabo-verdiano, esteve presente numa audição-conjunta das comissões parlamentares dos Negócios Estrangeiros e dos Assuntos Europeus para dar conta da parceria entre Cabo Verde e a UE, sublinhou ainda no balanço que fez o “aumento real dos fundos” de que o país tem beneficiado, nos últimos quadros plurianuais do Fundo Europeu de Financiamento.

Estes fundos ascendem a 51 milhões de euros e mais três milhões adicionais para as vítimas da erupção do vulcão da Ilha do Fogo no X FED, para o período entre 2008-2013; e 55 milhões de euros para o Programa Indicativo Nacional e mais sete milhões adicionais para debelar efeitos das chuvas torrenciais na ilha de Santo Antão no âmbito do XI FED para o período 2014-2020.

Luís Filipe Tavares reconheceu “algumas insuficiências” na implementação da parceria especial com a UE, sublinhando que, “de 2008 a esta parte, vários planos anuais foram apresentados para os diferentes pilares, sob a forma de ‘scoreboards’. Contudo, a esmagadora maioria não logrou obter financiamento”, disse.

O ministro começou a sua intervenção por manifestar “as mais sentidas condolências” do país pelo “trágico acontecimento de Pedrógão Grande”.

“Cabo Verde e os cabo-verdianos estão obviamente solidários com Portugal e com os portugueses nesta hora de tristeza e de luto”, afirmou.

Fonte: A Nação

Notícias

Preços da oferta turística diminuíram em termos homólogos -5,2% no segundo trimestre de 2019

Mindelo acolhe 72.º Centro de Língua Portuguesa que vai ser inaugurado quinta-feira

Brava: Master plan de turismo é o “guia maior”da planificação estratégica turística para a ilha até 2030 – edil

Novo hospital da Praia é um complemento aos hospitais de Cabo Verde e não vai substituir o HAN – PCA

Câmara Municipal do Sal apresenta plataforma “inovador” GEO Sal