Almirante brasileiro destaca potencial de Cabo Verde para ser centro de operações Atlântico

O almirante da Marinha do Brasil, Eduardo Leal Ferreira, considerou hoje, no Mindelo, que Cabo Verde tem um potencial “muito grande” para se transformar num “grande centro” de operações e de controlo no Oceano Atlântico.

O militar brasileiro, que falava à imprensa, à margem de uma palestra que ministrou na manhã de hoje, em São Vicente, sobre a “A importância geopolítica do Oceano Atlântico”, a convite da Universidade de Cabo Verde (UniCV), destacou o posicionamento do arquipélago no oceano.

“É o grande centro de tudo o que de importante acontece no Atlântico Sul, que de alguma maneira passa em frente à Cabo Verde, todo o tráfego marítimo, ou seja, a ligação entre o Atlântico Norte com o Atlântico Sul, passa por Cabo Verde”, reforçou.

Durante a palestra, o almirante Leal Ferreira, 31 vezes condecorado no seu país, e que visitou Cabo Verde pela primeira vez em 1981, dissertou ainda sobre as ameaças e as potencialidades do Atlântico Sul, sem esquecer a cooperação entre Brasil e Cabo Verde nesta matéria.

“Existe um grande potencial de parceria entre as forças navais de Cabo Verde e do Brasil”, acrescentou.

Da mesma forma, o secretário de Estado da Economia Marítima, Paulo Veiga, que assistiu à palestra, referiu, no fim que a cooperação entre os dois países tem sido “boa, e é para desenvolver e continuar”.

O governante lembrou que devido à posição geoestratégica de Cabo Verde, “nem sul nem norte”, mas “no centro do Atlântico”, o país tem tido desde de sempre parcerias com o Brasil, mas também com os Estados Unidos e a União Europeia.

Fonte: Expresso das Ilhas

Notícias

Preços da oferta turística diminuíram em termos homólogos -5,2% no segundo trimestre de 2019

Mindelo acolhe 72.º Centro de Língua Portuguesa que vai ser inaugurado quinta-feira

Brava: Master plan de turismo é o “guia maior”da planificação estratégica turística para a ilha até 2030 – edil

Novo hospital da Praia é um complemento aos hospitais de Cabo Verde e não vai substituir o HAN – PCA

Câmara Municipal do Sal apresenta plataforma “inovador” GEO Sal