Preços de produtos de importação e exportação diminuem 3,7% em Cabo Verde

Os preços dos produtos de importação e exportação em Cabo Verde diminuíram em dezembro de 2016 em 3,7%, valor inferior em 13,2% face ao registado no mês anterior, apurou-se esta segunda-feira, na cidade da Praia.

De acordo com dados sobre o comércio externo no arquipélago cabo-verdiano, divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), no último mês do ano findo, o índice de preço da importação situou-se em 81,3%, tendo conhecido um decréscimo de 3,7% relativamente ao mês de novembro último.

No que se refere à taxa de variação mensal dos preços dos produtos exportados, os dados, referente a dezembro de 2016, indicam que ela fixou-se em -11,6%, diminuindo 14,5% face ao valor registado no mês anterior.

Os dados apurados pelo INE apontam, ainda, que a taxa de variação mensal registada pelo Índice de Termos de Troca foi de -8,2%, valor inferior em 2,2%, em relação ao registado em novembro de 2016.

As categorias que contribuíram para a descida de preços por destino económico dos bens, de acordo com os resultados do INE, foram “Bens de Consumo” (-0,9%), justificando-se pela descida de preços de “produtos alimentares primários” (-4,9%) e de “outros bens de consumo duradouros” (-17,2%).

Na categoria “Bens Intermédios”, registou-se uma descida na ordem de -0,9%, devendo-se essencialmente ao decréscimo de preços de “produtos transformados para industrias várias” (-7,0%) e “produtos transformados para construção” (-2,3%).

Em termos de produtos por seções, registaram-se descidas em produtos minerais (-0,3%), máquinas e aparelhos, material elétrico e suas partes; aparelhos (-13,8%), bem como materiais de transporte (-29,0%).

Em sentido inverso, observaram-se um aumento de preços na importação dos animais vivos e de  produtos do reino animal (3,7%), gorduras e óleos animais ou vegetais, produtos da sua dissociação, gorduras alimentares elaboradas, cerras de origem animal ou vegetal (8,3%) e em mercadorias e produtos diversos (44,6%).

Esses aumentos, sublinha o INE, contribuíram para atenuar a evolução negativa do Índice Global da importação.

Em relação ao índice de preço das exportações, este situou-se em 61,5%, correspondendo a um decréscimo de 11,6% face ao mês anterior.

Os índices subjacentes e voláteis na exportação registaram no mesmo período acréscimos de 12,9% e 24,2%, respetivamente face ao mês de novembro de 2016.

A taxa de variação homóloga aumentou em 5,8%, tendo os índices, subjacente e volátil na exportação, assinalado um acréscimo de 6,0% e 5,3%, face ao mês homólogo de 2015, respetivamente.

Os índices, subjacente e volátil na importação, acusaram, em dezembro de 2016, acréscimos de 6,0% e 5,3%, respetivamente, face ao mês homólogo de 2015.

Fonte: Panapress

Notícias

Associações açorianas vão celebrar protocolo “pioneiro” de cooperação com Cabo Verde

Fundação Maio Biodiversidade faz “balanço positivo” da campanha de protecção das tartarugas marinhas

Turismo de Cruzeiro: Santo Antão afirma-se no segmento de mercado dos navios de médio e pequeno porte

Governo lança obras de reabilitação das duas casas de Eugénio Tavares na Ilha da Brava

“Até hoje faltou um organismo capaz de dialogar com os empresários do sector turístico”