DGTT apresenta em Setembro o plano estratégico para o turismo

O referido plano “bebeu” nas mesas redondas realizadas em todo o país e envolvendo os parceiros.

A Direção-Geral do Turismo e Transportes (DGTT) pretende apresentar, a 27 de Setembro – Dia Mundial do Turismo – o plano estratégico para o desenvolvimento deste setor a nível nacional.

O referido plano, segundo o diretor-geral da DGTT, Carlos dos Anjos, “bebeu” nas mesas redondas realizadas em todo o país e envolvendo os parceiros. Um documento, que conforme este responsável, foi elaborado para horizonte 2030 e feito em consonância com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentado das Nações Unidas.

“Queremos quebrar com a corrente existente e a excessiva concentração do turismo nas ilhas do Sal e da Boa Vista, isto não quer dizer que não iremos desenvolver o turismo de sol e praia, mas dar mais atenção ao ecoturismo, ao turismo náutico, urbano, cultural”, afirma Carlos dos Anjos.

Outras das medidas que vão ser tomadas, futuramente, por essa instituição é de também socializar em meados de Dezembro o Master Plan do setor turístico. Isso juntamente com o desafio de se criar o “código de turismo”, em que brevemente vai-se assinar um contrato com experts internacionais para o seu desenvolvimento e concretização no início de 2018.

Afirmações feita durante a sexta mesa do diálogo do projeto de desenvolvimento do turismo sustentado na ilha do Fogo (FATA), em que coube a Carlos dos Anjos apresentar a evolução do turismo a nível nacional.

Assim no caso especifico da ilha do vulcão, aquele responsável, observou que se pretende dar “um empurrão especial” a tudo que seja desenvolvimento do turismo histórico-cultural. Entre estes a criação de centro interpretativo de turismo, património (sobrados), o vulcão, de modo a atrair um turismo científico de vulcanologia e especialistas internacionais, criação de rotas e feiras gastronómicas, de entre outros.

Fonte: A Nação

Notícias

Próxima etapa de Cabo Verde é atingir o patamar da economia de rendimento médio e médio alto – ministro

Universidade Técnica do Atlântico já é realidade