Concurso Boka Panu selecciona 13 projectos

Foram 13 os projectos seleccionados pelo concurso organizado pelo Centro Nacional de Artesanato e Design, e que a partir de hoje começam a ser encaminhados para oficinas de artesanato em Mindelo para execução do respectivo protótipo.

Das 34 as propostas que chegaram ao júri de 5 elementos  poderiam ser seleccionadas 15. A proposta do concurso direccionada a designers, artesãos e outros criadores era de se redesenhar e propor novas abordagens formais para o panu terra ou pano de obra, isso partindo da sua matriz tradicional.

Lançado em meados de Setembro o concurso Boka Panu destaca esse “elemento estrutural na tecelagem da Panaria Tradicional” que a organização considera revelar-se “significativo para a nomenclatura do Salão_Created in Cabo Verde, como ponto de partida para criar, tecer, redesenhar e propor novas abordagens formais partindo da matriz tradicional. Neste âmbito, os/as designers, artesãos/ãs, arquitetos/as, e demais criativos no Arquipélago e na Diáspora conceberam extraordinários projetos de design fundados na riqueza de estruturas e variantes estético-simbólicas dos padrões da panaria cabo-verdiana”, diz nota encaminhada pelo CNAD.

Maria Silva e Paloma Lopes, Nuno Tavares, Cilene Fortes, Albertino Silva, Hibrarin Dias, Ivandro Lima e Carlos dos Santos, Jocelina Ferreira, Crisolita do Rosário, Reinaldo Rodrigues, Ana Marta Clemente, Davitson Almeida, Zungueira Design e Comunicação e José dos Santos são os autores das 13 propostas seleccionadas e que chegaram de pontos diversos: Praia (Santiago), Paúl (Santo Antão), Mindelo (São Vicente) e, na diáspora, Porto (Portugal). Uma das propostas ainda é uma parceria entre Mindelo e Basileia (Suíça).

“ Ressaltamos sobretudo uma considerável melhoria qualitativa em relação ao concurso do ano passado”, explica Irlando Delgado, director do Centro Nacional de Artesanato e Design. O mesmo destaca ainda a participação de criadores de diferentes ilhas o que reforça a sua percepção de que o concurso “ganhou força”.

Dentre estes 13 projectos aquele que colheu o maior número de votos será anunciado durante a URDI - Feira de Artesanato e Design de Cabo Verde - cuja terceira edição acontece de 28 de Novembro a 02 de Dezembro - e o autor receberá ainda 60 mil escudos.

As maquetes dos objectos representados nas 13 propostas começam hoje a ser encaminhadas para execução “nas melhores oficinas e mestres artesãos do Mindelo”, diz a organização. A escolha das oficinas e artesãos de Mindelo justifica-se pela logística e diminuição de custos já que incluir oficinas e artesãos de outros pontos do país implicaria custos de transporte e não só. 

Ás propostas seleccionadas no concurso se juntam para execução, até 10 de Novembro, outros quatro projectos de criadores convidados: Bento Oliveira, Rita Rainho, Ângelo Lopes e Carine Resilene.

“Esta fase de produção dos protótipos dos projetos de design selecionados é da responsabilidade da organização e será reflexo de toda a potencialidade presente nos saberes do pensar/fazer artesanato e design em Cabo Verde”, lê-se na nota que a organização encaminhou á Comunicação Social.

Todas as peças produzidas serão exibidas durante o Salão Created in Cabo Verde que acontece durante a URDI 2018 com o tema “A Importância do CNA na criação de uma Identidade Visual Cabo-Verdiana”

A quarta e última fase do concurso Boka Panu contempla a edição do Catálogo do Salão de Design Created in Cabo Verde.

Fonte: Expresso das Ilhas

Notícias

Ponta Calhetona recebeu investimentos de cerca de 12 mil contos

NOSi Akademia recebe mais 48 estagiários

Cabo Verde Airlines começa hoje a ligar as ilhas

Ribeira das Patas Porto Novo: Grupos de mulheres apostam na transformação de frutas para garantir auto-emprego

Cabo Verde Airlines reforça voos para Lisboa com chegada de Boeing 737-300