São Vicente/Tráfego de cruzeiros: Cabo Verde quer ser alternativa a Madeira e Canárias, diz Enapor

Cabo Verde poderá representar uma alternativa a Madeira e Canárias no tráfego de cruzeiros de médio percurso e cruzeiros regionais e transatlânticos, aproveitando o momento de “crescimento do tráfego internacional de cruzeiros”, e em particular desta zona geográfica

Esta ideia saiu reforçada da recente participação dos Portos de Cabo Verde na edição 2017 da Seatrade Europe, a convenção internacional “mais importante” para o setor de cruzeiros e cruzeiros fluviais, fora dos Estados Unidos, que decorreu na semana passada, em Hamburgo (Alemanha).
A Enapor informou hoje que os portos de Cabo Verde, como forma de potenciar o negócio, associaram-se à Cruise In the Atlantic Islands, a qual integra as ilhas da Madeira (Portugal), Las Palmas e Tenerife (Espanha) e Cabo Verde, numa “promoção conjunta” do destino, parte integrante da estratégia de desenvolvimento, por o negócio de cruzeiros fazer-se em todo o mundo, com base em regiões e itinerários próprios dos países que compõem as regiões.
A Enapor considera que este tipo de promoção “encerra vantagens” como notoriedade para os países que recebem o turismo de cruzeiro, imagem de marca do destino, poder de lobby, alargamento da Network, conhecimento e seguimento de novas tendências do negócio e partilha de custo de promoção e consequente redução dos mesmos.
Assim, a participação de Cabo Verde, assinalou a mesma fonte, enquadrou-se na política de expansão do turismo de cruzeiro e teve como objetivos aumentar o número de cruzeiros nos portos nacionais, atraindo turistas para o arquipélago, aumentar a frequência com que os navios escalam os portos, potenciar os diversos portos como escala para navios de cruzeiros e contribuir para o desenvolvimento económico do país.
Cabo Verde fez-se representar no fórum pelo presidente do conselho de administração, Jorge Pimenta Maurício, e pelo administrador-delegado do Porto da Praia, Celso Martins, numa comitiva integrada ainda por representantes da Comunidade Portuária (3C).
A Seatrade Europe é um evento destinado ao intercâmbio de ideias numa atmosfera de “trabalho altamente produtiva”, para detetar tendências, e uma “excelente oportunidade” para fazer contactos e para o desenvolvimento de negócios.
De construtores de navios a destinos, de fornecedores de mobiliário interior e acessórios para especialistas em entretenimento, todos os segmentos relevantes da cadeia de valor do setor de cruzeiros estiveram presentes na feira.
Dados revelados pela Enapor indicam que durante o ano de 2016, Cabo Verde recebeu nos seus portos 77.423 passageiros e 127 escalas de navios, com maior movimento no Porto Grande, com 48.627 passageiros e 56 escalas, embora o registo de um “aumento nas diversas escalas e passageiros” nos restantes portos do arquipélago.
Por outro lado, o presidente do conselho de administração da Enapor participa hoje e terça-feira, 12, em Lisboa (Portugal), no décimo congresso da Associação dos Portos de Língua Portuguesa (APLP).
A reunião consagra quatro painéis, nomeadamente “Investimento em infraestruturas”, “Desenvolver o negócio portuário”, “O direito portuário nos Países de Língua Oficial Portuguesa” e “Integração de cadeias logísticas”, para além de uma mesa redonda sobre as tendências do shipping e as oportunidades para o espaço da CPLP, e de uma visita ao Porto de Lisboa.

Fonte: Sapo Notícias

Notícias

Conselho de Ministros aprova lei que institui Zona Económica Especial de Economia Marítima em São Vicente

Missão empresarial de Cabo Verde em Portugal visita Marinha Grande para “aprender com os melhores” em investigação e design industrial

"Batuka". O novo video de Madonna com a Orquestra Batukadeiras

Ginástica Rítmica: Noa Veiga representa Cabo Verde no Mundial de Júniores na Rússia

São Tomé e Príncipe e Cabo Verde celebram acordo de supressão de vistos