Santa Cruz: Câmara municipal arranca com projecto “ Rota da Carne” na zona de Ribeira Seca

A Câmara Municipal de Santa Cruz, interior de Santiago,  deu arranque ao  projecto  “Rota da Carne” na zona de  Ribeira Seca, que visa criar um espaço  de “qualidade e convidativo” e promover o desenvolvimento do turismo rural no concelho.

Segundo o vereador da Juventude, Cultura, Desporto, Saneamento e Ambiente, Jaquelino Varela, na ilha de Santiago sobretudo em Santa Cruz existe alguns pontos onde as pessoas têm o hábito de vender carne de porco, um produto que tem muita procura.

E Ribeira Seca é um desses pontos para onde aos fins-de-semana muitas pessoas se deslocam para degustar alguns pratos à base de “carne de porco, torresmo e cachupa”.

Trata-se de um espaço na zona rural que já se tornou um cartão-de-visita de Santa Cruz, e que atrai muitas pessoas, por isso a aposta da edilidade na sua requalificação.

Jaquelino Varela disse ainda que este projecto foi submetido ao Fundo do Turismo, arrecadando um financiamento de 8.500.000 escudos, e que  neste momento a obra está a decorrer com previsão de três meses de duração.

De acordo com o eleito municipal, o projecto “Rota da Carne” prevê englobar mais localidades, mas por enquanto vão começar pela Ribeira Seca, e, para além de promover o turismo rural, vai também promover a  cultura,  sobretudo a música.

A  ideia, adiantou,  é que com a conclusão do projecto os visitantes possam ter a oportunidade de  degustar de  uma “boa comida” de terra  como a cachupa feita com produtos locais, já que a Ribeira Seca é uma zona agrícola.

Mas também promover a música, nesta ribeira que viu nascer Sema Lopi e  Nácia Gomes, com actuações de batuque com os filhos de “Hha Nácia Gomi” e de funana genuíno de gaita e ferro com os filhos de Sema Lopi.

A mesma fonte disse que também os jovens agricultores desta zona vão ter a “oportunidade” de expor e  vender os  seus produtos agrícolas.

Adiantou que um dos componentes “importantes” deste projecto é a formação a ser destinada às pessoas que estarão envolvidas com a venda de carnes e que criam ou fazem  abates de animais, com o objectivo  final de oferecer um serviço e produto de “qualidade” para que  o município continue a atrair pessoas  para um espaço “convidativo”.

Garante que este projecto vai trazer mais “auto-estima” para as pessoas da Ribeira Seca, porque o espaço vai ficar “muito bonito”  e vai mudar a imagem da localidade.

Fonte: InforPress

Notícias

Preços da oferta turística diminuíram em termos homólogos -5,2% no segundo trimestre de 2019

Mindelo acolhe 72.º Centro de Língua Portuguesa que vai ser inaugurado quinta-feira

Brava: Master plan de turismo é o “guia maior”da planificação estratégica turística para a ilha até 2030 – edil

Novo hospital da Praia é um complemento aos hospitais de Cabo Verde e não vai substituir o HAN – PCA

Câmara Municipal do Sal apresenta plataforma “inovador” GEO Sal