Ritmo de crescimento continua a acelerar em Cabo Verde

O ritmo de crescimento económico em Cabo Verde continuou a acelerar no terceiro trimestre do ano em curso, evoluindo positivamente face ao trimestre homólogo, numa conjuntura económica “favorável”, apurou a PANA de fonte autorizada.

De acordo com um inquérito aos agentes económicos levado a cabo pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), o indicador de confiança relativamente ao Turismo, principal atividade económica do país, manteve a tendência ascendente dos últimos trimestres.

Segundo os mesmos dados, este indicador registou o valor mais alto dos últimos 31 trimestres consecutivos.

Os empresários do Turismo apontaram a insuficiência da procura e preços de venda demasiado elevados como os principais obstáculos do setor no período em análise.

No que toca ao Comércio em Estabelecimentos, o indicador de confiança registou o valor mais alto dos últimos 15 trimestres consecutivos, e a conjuntura económica no setor é favorável.

No terceiro trimestre de 2016, a insuficiência da procura e as dificuldades financeiras foram os principais constrangimentos apontados pelos agentes económicos do setor.

Já no que se refere à Construção, o indicador contrariou a tendência ascendente dos últimos trimestres, evoluindo negativamente face ao mesmo período do ano 2015.

A conjuntura económica no setor continua assim desfavorável, senddo a insuficiência da procura e o nível elevado da taxa de juro apontados como os principais constrangimentos do setor.

No que toca ao Comércio em Feira, o indicador de confiança situou-se acima da média da série, evoluindo positivamente face ao trimestre homólogo e a conjuntura no setor é favorável.

Relativamente à Indústria Transformadora, o INE avança que o indicador de confiança contrariou a tendência ascendente dos últimos trimestres, pese embora o facto de se situar acima da média da série.

No entanto, a conjuntura no setor é favorável e, segundo os empresários, a falta de matérias-primas e de mão-de-obra especializada foram os principais constrangimentos do setor no terceiro trimestre de 2016.

No setor dos Transporte e Serviços Auxiliares aos Transportes, o indicador de confiança manteve-se estagnado, situando-se abaixo da média da série.

Segundo o INE, a conjuntura no setor é desfavorável, e os empresários apontaram a concorrência e as dificuldades na obtenção de crédito bancário como os principais constrangimentos do setor no período em análise.

Fonte: Panapress

Notícias

Açores apoia Cabo Verde na valorização das cadeias de valor agrícolas

FIC “despede-se” da Laginha com balanço positivo

Cabo Verde lança isenções fiscais para tentar captar investimento de emigrantes

Governo e Câmaras de Comércio oficializam transferência de competências

​FIC 2019 em “casa apertada” no adeus à Laginha