Reconhecimento internacional do vinho do Fogo é exemplo para produtores de grogue de Santo Antão

Reforço na aposta na qualidade para que o produto, à semelhança do que aconteceu com o vinho do Fogo, seja também, “um dia”, reconhecido a nível internacional

Produtores de grogue Santo Antão, abordados pela Inforpress, acreditam que depois da medalha de ouro conquistada pelo vinho do Fogo, o mesmo pode acontecer com o grogue que se produz na ilha das montanhas, mas, avisam, as autoridades têm também de reforçar a fiscalização.

Os produtores esperam, também para 2018, a instalação do laboratório de análises e certificação da aguardente em Santo Antão, projecto já anunciado pela associação dos municípios desta ilha.

Santo Antão, com 1.034 hectares da área agrícola coberta por cana sacarina, tem capacidade para produzir dois milhões de litros de grogue genuíno/ano, produto com mercado nos EUA e Europa.

Cabo Verde, com uma produção anual da aguardente a rondar os 10 milhões de litros, possui 312 unidades de produção do grogue, 60% das quais têm estado a funcionar de forma ilegal, segundo a IGAE.

Em relação ao vinho, a produção anual é de cerca de 210 mil litros.
Fonte: Expresso das Ilhas

Notícias

Dia Nacional da Cultura comemorado sob o lema “eu_génio: do legado à ficção”

Governo prevê funcionamento da Universidade Técnica do Atlântico em 2020/2021

Santiago Norte: Municípios juntam-se ao MCIC para homenagear a Morna no Dia Nacional da Cultura e Comunidades

São Nicolau: Projecto Caminhar inicia acção de capacitação em acompanhantes de “trekking”