Produtos hortícolas de Cabo Verde têm menos pesticidas do que os importados, explica director nacional do Ambiente

O diretor nacional do Ambiente destacou hoje o facto do último estudo que foi feito com suporte na União Europeia mostrar que produtos hortícolas de Cabo Verde têm menos pesticidas do que os importados.

Alexandre Nevsky, que falava à imprensa a propósito da aula magna promovida pelo Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA) na Universidade de Cabo Verde (Uni-CV) para assinalar o Dia Internacional da Biodiversidade, sob o lema “Nossa Biodiversidade, Nosso Alimento, Nossa Saúde”.

Segundo o responsável, o significado desse estudo é a garantia da qualidade dos produtos produzidos em Cabo Verde, destacando o papel do Instituto Nacional de Investigação e Desenvolvimento Agrário (INIDA) no processo de diversificação do que se produz e do que se consome.

“Realmente, o que nós comemos de produção nacional é muito bom e na maioria das vezes com melhor qualidade que aquilo que vem de fora. Estamos a trabalhar neste momento para garantir que aquilo que nós produzimos em Cabo Verde seja contínuo e que não haja ruptura de stock. Não vamos fechar o mercado, mas vamos tentar sensibilizar os cabo-verdianos para comer aquilo que é nosso”, sentenciou.

No entanto, conforme a mesma fonte, ainda a dieta dos cabo-verdianos não é variada. Uma questão que tem a ver com o hábito, porque existem nos mercados uma variabilidade de alimentos.

Por isso, defendeu que é preciso que os cabo-verdianos adquiram o hábito de se alimentar melhor e “aproveitar tudo aquilo que a terra dá em Cabo Verde que é extremamente rico”.

Fonte: Sapo CV

Notícias

Dia Nacional da Cultura comemorado sob o lema “eu_génio: do legado à ficção”

Governo prevê funcionamento da Universidade Técnica do Atlântico em 2020/2021

Santiago Norte: Municípios juntam-se ao MCIC para homenagear a Morna no Dia Nacional da Cultura e Comunidades

São Nicolau: Projecto Caminhar inicia acção de capacitação em acompanhantes de “trekking”