Primeiro-ministro enaltece a perseverança da companhia aérea Binter em ligar as ilhas de Cabo Verde

Ulisses Correia e Silva ressaltou hoje a importância e a perseverança da Binter Canárias em ligar Cabo Verde através das suas linhas aéreas, numa parceria que também “encurta” a distância entre os dois arquipélagos.

O chefe do Governo fez estas considerações ao intervir hoje na cerimónia oficial da inauguração dos voos domésticos da Binter Cabo Verde, momentos após o baptismo, no Aeroporto Internacional da Praia Nelson Mandela, da aeronave “Ilha do Fogo”, que doravante liga as ilhas de Cabo Verde.

Conforme disse Ulisses Correia e Silva, a participação da Binter nas ilhas cabo-verdianas marca um ponto muito alto nas ligações entre Cabo Verde e Canárias, sublinhando que o facto da Binter Cabo Verde se constituir como uma empresa cabo-verdiana simboliza uma grande satisfação.

Para Correia e Silva, para além de ligar Cidade da Praia e Las Palmas, com esta nova iniciativa a Binter vai “encurtar” a distância entre as duas ilhas ao oferecer aos cidadãos e empresários uma alternativa, enquanto uma companhia de referência, segura, pontual e que desfruta de uma marca internacional muito reconhecida.

“Esta estratégia da Binter vem ao encontro daquilo que o Governo defende e promete reforçar agora no encontro bilateral entre Cabo Verde e Canárias”, disse salientando que entre os dois arquipélagos existe muito de comum.

Por outro lado, enalteceu o facto de o presidente do Conselho de Administração da Binte, Pedro Agustin del Castillo, ter acreditado neste projecto, ressalvando que “não foi um parto fácil”, mas nasce com vias de sucesso, razão pela qual regozijou-se pelo facto de o país ter merecido a confiança dos que investem em Cabo Verde visando contribuir para o desenvolvimento do país e a rentabilidade dos seus negócios.

O primeiro-ministro aproveitou a ocasião para formular votos para que a Cimeira Cabo Verde/Canárias seja um marco de referência no quadro de uma aliança estratégia entre os dois territórios insulares, de forma a contribuir “para o reforço do diálogo político e de uma grande iniciativa para transformar a macaronésia num conceito com conteúdos estratégicos”.

A Binter Cabo Verde iniciou a sua operação doméstica formal entre as ilhas de Cabo Verde no sábado, 12, com dois aparelhos ATR 72, com capacidade para 72 lugares, nas rotas da Praia, São Vicente e Sal, prevendo a transportadora avançar com novas rotas numa segunda fase, provavelmente em Janeiro de 2017, quando prevê juntar à sua frota um terceiro avião.

Visando um serviço de qualidade, a companhia contará com o programa de fidelização de clientes, denominado Binter Mais, sendo que o quadro de pessoal da companhia contará, nesta fase, com cerca de 80 profissionais, constituído na sua maioria, por cabo-verdianos, muitos deles formados pela Binter nas ilhas Canárias.

Fonte: InforPress

Notícias

Ponta Calhetona recebeu investimentos de cerca de 12 mil contos

NOSi Akademia recebe mais 48 estagiários

Cabo Verde Airlines começa hoje a ligar as ilhas

Ribeira das Patas Porto Novo: Grupos de mulheres apostam na transformação de frutas para garantir auto-emprego

Cabo Verde Airlines reforça voos para Lisboa com chegada de Boeing 737-300