Prémio Nacional de Qualidade distingue organizações que contribuem para competitividade do país

A primeira edição do Prémio Nacional de Qualidade distinguiu, sábado, as organizações que apostaram na gestão de qualidade, levando à melhoria da competitividade do país na região e no mundo.

Na primeira edição do evento, que decorreu este ano, a Casa do Cidadão (CC), a CV Telecom e a Labojovem foram os vencedores diamante na categoria grandes, médias e pequenas organizações, e vão participar no concurso Prémio Regional da Qualidade da CEDEAO.

Também foram distinguidos a Moave, na categoria de Médias Organizações com o nível bronze. Nas Pequenas Organizações a GMS e Radar foram atribuídos os níveis prata e bronze.

Os resultados foram divulgados este sábado, pelo presidente da Comissão Organizadora do concurso e presidente do Instituto de Gestão e Qualidade e da Propriedade Intelectual (IGQPI), Abraão Lopes.

A gestora do sistema integrado de gestão da Casa do Cidadão, Lulinda Brito, considera o prémio como um reconhecimento do trabalho que tem sido feito desde a inauguração da CC em 2008.

“Nós temos sempre focalizado nos nossos clientes e tentando sempre garantir a satisfação dos mesmos e trabalhando sempre na melhoria contínua dos nossos processos e da nossa instituição e, consequentemente a satisfação de todos os nossos clientes”, considerou.

Segundo a responsável, o sistema de gestão de qualidade começou a ser implementado em 2009 e no mesmo ano tiveram a primeira certificação pela ISO. Em 2012 a CC adquiriu mais dois certificados a nível do sistema de gestão ambiental e segurança no trabalho, tendo transitado, este ano, para a ISSO 9001 de 2015.

“Já podemos dizer que temos um sistema integrado de gestão implementado”, disse.

Na altura do anúncio dos resultados do concurso, enquanto representante da CV Telecom, o administrador João Domingos Gomes, considerou que a distinção veio “coroar o esforço desta operadora de telecomunicações”, alegando que vem experimentando o sistema de qualidade desde Novembro 2013. O responsável sublinhou que a empresa é certificada pela “Norma Internacional Iso 2009” e que este ano vai transitar para 2015.

Esta primeira edição do Prémio Nacional de Qualidade contou com 27 concorrentes das ilhas de Santo Antão, São Vicente, Sal, Boa Vista, Santiago e Fogo.

O prémio foi instituído pelo Ministério da Economia e Emprego, e afigura-se como um instrumento de incentivo à implementação de Sistemas de Gestão da Qualidade nas organizações, de forma a levar o país à melhoria da sua competitividade na região e no mundo.

Fonte: Expresso da Ilhas

Notícias

Conselho de Ministros aprova lei que institui Zona Económica Especial de Economia Marítima em São Vicente

Missão empresarial de Cabo Verde em Portugal visita Marinha Grande para “aprender com os melhores” em investigação e design industrial

"Batuka". O novo video de Madonna com a Orquestra Batukadeiras

Ginástica Rítmica: Noa Veiga representa Cabo Verde no Mundial de Júniores na Rússia

São Tomé e Príncipe e Cabo Verde celebram acordo de supressão de vistos