MpD ganha legislativas em Cabo Verde com maioria absoluta

O Movimento para a Democracia (MpD) ganhou as eleições legislativas realizadas este domingo em Cabo Verde com a maioria absoluta de 53,7porcento, pondo assim fim a um ciclo de três mandatos consecutivas do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) que apenas obteve 37 porcento dos votos expressos pelos eleitores cabo-verdianos.

O partido liderado pelo antigo presidente da Câmara Municipal da Praia e futuro primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, venceu em todos os círculos eleitorais do arquipélago cabo-verdiano, sendo a vitória mais significativa a conquista de três dos cinco deputados na ilha do Fogo, onde o PAICV sempre ganhava desde que foi instaurado o regime multipartidário em Cabo Verde em 1991.
Deste modo, o MpD, vencidor das duas primeiras eleições pluralistas de 1991 e 1996, com a maioria qualificada,  regressa ao poder, após 15 anos na oposição, derrotando o PAICV que governou Cabo Verde na última década e meia, sob a liderança de José Maria das Neves que abdicou de se apresentar novamente ao eleitorado.
O partido vencedor conseguiu 37 dos 72 assentos parlamentares, menos um do que o total de deputados que o PAICV conseguiu na sua maioria absoluta de 2011, contra 26 deputados desta vez.
O terceiro partido com assento parlamentar, a União Cabo-Verdiana Democrática e Independente (UCID), passou de dois para três deputados na Assembleia Nacional (Parlamento).
Outras formaões políticas, designadamente o Partido do Trabalho e Solidariedade (PTS), o Partido Socialista Democrata (PSD) e o Partido Popular (PP), oficailizadas em dezembro último, que também concorreram ao escrutínio, não elegeram nenhum deputado, continuando assim sem representação parlamentar.
Numa primeira reação aos resultados eleitorais, o presidente do MpD e futuro primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, dedicou a vitória a todos os Cabo-verdianos e prometeu começar a trabalhar "imediatamente para pôr o país na rota do crescimento económico".
"A minha primeira tarefa será pôr de pé um programa de emergência para podermos dar respostas concretas aos problemas que os Cabo-verdianos sofrem neste momento e à expetativa que foi criada", disse durante o discurso de vitória.
Sublinhou que "esta é uma vitória para começar um novo ciclo, um ciclo de novas soluções" para Cabo Verde.
O próximo primeiro-ministro cabo-verdiano reforçou também os compromissos assumidos durante a campanha eleitoral de governar para todos os Cabo-verdianos.
Por sua vez a presidente do PAICV,  Janira Hopffer Almada, a primeira mulher a liderar um partido polítiico em Cabo Verde,  reconheceu a derrota e felicitou o líder do até agora principal partido da oposição (MpD).
Em declarações à imprensa, Janira Hopffer Almada disse "respeitar o veredicto do povo" e assumir "as responsabilidades da derrota", prometendo fazer uma "oposição construtiva".
A líder do PAICV anunciou ainda que, nos próximos dias, vai convocar o Conselho Nacional, órgão máximo do partido entre dois congressos, para analisar os resultados das eleições de domingo.
Também o líder da UCID, terceira força política mais votada, reconheceu que o seu movimento falhou o objetivo de acabar com a bipolarização partidária em Cabo Verde, uma vez que não evitou a maioria absoluta.
“É nosso entendimento que funcionou a lógica do voto útil. Os eleitores, com medo de terem o PAICV mais uma vez no poder, resolveram, de uma maneira forte, votar no MpD, 'prejudicando' a UCID", lamentou António Monteiro.
Apesar da UCID ter eleito mais um deputado, todos pelo círculo eleitoral de São Vicente, ele considera que o seu partido saiu derrotado do escrutínio, com a sua ambição de conseguir  cinco deputados necessários para constituir um grupo parlamentar.

Fonte: Panapress

Notícias

Porto Novo: Museu das Romarias pronto para receber visitas nas próximas festas de São João – ministro da Cultura

Parque Tecnológico derrapa 30% do custo inicial mas vai ajudar a transformar Cabo Verde num “país digital”, garante Governo

Conselho de Ministros aprova lei que institui Zona Económica Especial de Economia Marítima em São Vicente

Missão empresarial de Cabo Verde em Portugal visita Marinha Grande para “aprender com os melhores” em investigação e design industrial

"Batuka". O novo video de Madonna com a Orquestra Batukadeiras