Governo quer MEM como centro da economia azul

Um centro internacional de formação marítima, retomar o processo de registo internacional de Navios, a criação da escola do mar, dotar o país de uma frota moderna de navios: exemplos de projectos que o governo promete implementar neste ano de 2018.

Revelação feita hoje durante a cerimónia de inauguração do Ministério da Economia Marítima (MEM), em São Vicente, pelo ministro José Gonçalves, que tutela a pasta.

“Para isso é fundamental que o Ministério da Economia Marítima seja devidamente estruturado e capacitado, dispondo dos meios humanos, financeiros e materiais suficientes para o efeito”, remata.

A cerimónia de inauguração foi presidida pelo Primeiro-Ministro, Ulisses Correia e Silva.

Durante o seu discurso, o chefe do Governo disse que o grande desafio do ministério agora instalado é criar um ecossistema de desenvolvimento da economia marítima

“E as universidades são elementos fundamentais do progresso de desenvolvimento, devem conectar-se também com a vocação de desenvolvimento de Cabo Verde, neste caso particular, São Vicente. A própria administração, tendo em conta que aqui temos, de facto, o centro da economia do mar”, sublinha.

O Ministério da Economia Marítima, criado na remodelação governamental de Dezembro, está instalado no edifício onde funcionava até agora a Agência Marítima e Portuária. Além do gabinete do ministro José Gonçalves, lá ficará também o gabinete do secretário de Estado, Paulo Veiga.

Fonte: Expresso das Ilhas

Notícias

Associações açorianas vão celebrar protocolo “pioneiro” de cooperação com Cabo Verde

Fundação Maio Biodiversidade faz “balanço positivo” da campanha de protecção das tartarugas marinhas

Turismo de Cruzeiro: Santo Antão afirma-se no segmento de mercado dos navios de médio e pequeno porte

Governo lança obras de reabilitação das duas casas de Eugénio Tavares na Ilha da Brava

“Até hoje faltou um organismo capaz de dialogar com os empresários do sector turístico”