Emprofac regista aumento líquido nas contas em 2018 impulsionado pelo crescimento das vendas

A Empresa Nacional de Produtos Farmacêuticos (Emprofac) fechou as contas de 2018 com um resultado líquido de 198.970 mil contos, o que representou um crescimento de 9% face ao resultado líquido do ano anterior.

A informação foi avançada pelo presidente do conselho de administração da Emporfac, Gil Évora, que indicou que as vendas tiveram um crescimento significativo de 13,6%, o que representou um acréscimo de mais 223,586 mil contos, tendo atingido a soma recorde de 1.871.397 contos.

Conforme explicou, o crescimento das vendas foi equilibrado tanto no setor privado, mais de 12,5%, como no setor público, mais de 16,5%, e pela primeira vez a empresa iniciou algumas exportações para a Guiné-Bissau e São Tomé e Príncipe.

As vendas de produtos de origem nacional conheceram também um incremento de 14,4% face a 2017 e o índice de satisfação dos clientes atingiu os 92%, depois de ter estado em 85% no ano de 2016.

“Independentemente do significativo acréscimo das vendas e da boa performance financeira, é importante salientar, em 2018, a diminuição geral das ruturas quer a nível do setor privado quer a nível do setor público”, avançou, realçando ao mesmo tempo a diminuição das inutilizações das mercadorias.

Gil Évora indicou também a melhoria da produtividade dos trabalhadores, apontando a aposta na formação do pessoal.

“Em 2018 mais do que duplicamos os gastos com a formação, mas temos a certeza que este é um investimento que vai fazer com que a performance da empresa melhore nos próximos anos”, assegurou.

Em relação às compras, destacou, continuam a concentrar-se em Portugal (74%), mas durante o ano de 2018, países como a Espanha e Brasil começaram a incrementar a sua cooperação com a Emprofac em vários domínios.

Por outro lado, referiu que a formação bruta do capital fixo da empresa registou também uma variação positiva, mais de 34%, devido aos investimentos que a empresa tem vindo a fazer, em particular no seu parque de viaturas de distribuição.

“Como resultado do acréscimo significativo das vendas, a empresa conheceu uma boa performance financeira que se traduziu num resultado líquido de 198.970 contos”, informou.

A mesma fonte anunciou que o valor acrescentado bruto da empresa registou uma variação positiva de mais de 10,2% e a produtividade dos trabalhadores registou também uma variação positiva na ordem dos 6,3%.

Gil Évora revelou ainda que a Emprofac ganhou em 2018 o prémio Responsabilidade Social atribuído pela Câmara do Comércio de Sotavento.

“A responsabilidade social continua a fazer parte do nosso ADN e as instituições de carácter social e educativo, as associações e as várias comunidades espalhadas por todo o país sabem que têm na Emprofac um parceiro de palavra”, observou.

Concluiu que a Emporfac continua “atenta às oportunidades de exportação”, mas o mercado “não tem estado fácil” e os países, para onde exporta, têm conhecido situações sócio-políticas de alguma instabilidade o que prejudica os negócios.

Fonte: Sapo CV

Notícias

Porto Novo: Museu das Romarias pronto para receber visitas nas próximas festas de São João – ministro da Cultura

Parque Tecnológico derrapa 30% do custo inicial mas vai ajudar a transformar Cabo Verde num “país digital”, garante Governo

Conselho de Ministros aprova lei que institui Zona Económica Especial de Economia Marítima em São Vicente

Missão empresarial de Cabo Verde em Portugal visita Marinha Grande para “aprender com os melhores” em investigação e design industrial

"Batuka". O novo video de Madonna com a Orquestra Batukadeiras