Cabo Verde recebe o I Fórum Internacional da WASAG sobre escassez de água na Agricultura

Cabo Verde recebe de 19 a 22 do corrente o I Fórum Internacional sobre Escassez de Água na Agricultura, evento que reúne, na Cidade da Praia, mais de 200 especialistas em gestão de águas agrícolas, de todo o mundo.

Segundo um comunicado da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultora (FAO), o evento inicia-se a 19 do corrente, coincidindo a data com a celebração do Dia Mundial da Água 2019, que se assinala anualmente 19 de Março e que este ano traz como tema “Não deixar ninguém para trás”.

O evento é organizado no contexto do Quadro Global para a Água na Agricultura (WASAG), sob o patrocínio do Governo de Cabo Verde, em colaboração com Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), o Ministério das Políticas Agrícolas, Alimentares e Florestais da Itália, (MIPAAFT) e o Serviço Federal de Agricultura da Suíça (FOAG).

Pretende-se com este fórum “obter acordos relativamente às acções prioritárias para enfrentar a crescente pressão dos impactos das mudanças globais na escassez de água na agricultura”.

Com foco em Cabo Verde, cita a nota, Pequenos Estados Insulares em Desenvolvimento (SIDS) e países da África Ocidental, os participantes do fórum irão analisar e discutir como a escassez da água na agricultura pode ser abordada e transformada numa oportunidade para o desenvolvimento sustentável e para a segurança alimentar e nutricional.

“Inspirado no exemplo de Cabo Verde, que está a adotar tecnologias inovadoras de gestão da água para lidar com a seca, que o país está a atravessar, esperamos que os participantes atuem sob os compromissos assumidos durante o fórum, a fim de facilitar a realização da Agenda 2030 e dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável que o WASAG espera contribuir”, afirmou a diretora-geral adjunta da FAO, Maria Helena Semedo, que irá participar no fórum.

Criado em 2017 pela FAO, o WASAG reúne mais de 60 parceiros, incluindo governos e organizações intergovernamentais, agências da ONU, instituições académicas e de pesquisa, organizações da sociedade civil e do setor privado em todo o mundo, todos comprometidos em identificar e implementar respostas concretas para abordar em conjunto a escassez de água na agricultura, num mundo onde as alterações climáticas são uma preocupação.

Um dos principais objetivos do WASAG é apoiar os governos e as partes interessadas na realização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), mais precisamente no ODS 1 – Erradicar a Pobreza; ODS 2 – Fome Zero; ODS 5 – Igualdade de género; ODS 6 – Água Potável e Saneamento; ODS 12 – Garantir Padrões de Consumo e de Produção Sustentáveis; ODS 13 – Ação Climática; ODS 15 – Proteger a Vida Terrestre e ODS 17 – Parcerias para a Implementação dos Objetivos.

Actualmente, o WASAG trabalha em seis áreas prioritárias, designadamente água e migração, água e nutrição, agricultura salina, uso sustentável da água na agricultura, preparação para secas e mecanismo financeiro para a gestão sustentável dos recursos hídricos.

Fonte: InforPress

Notícias

Preços da oferta turística diminuíram em termos homólogos -5,2% no segundo trimestre de 2019

Mindelo acolhe 72.º Centro de Língua Portuguesa que vai ser inaugurado quinta-feira

Brava: Master plan de turismo é o “guia maior”da planificação estratégica turística para a ilha até 2030 – edil

Novo hospital da Praia é um complemento aos hospitais de Cabo Verde e não vai substituir o HAN – PCA

Câmara Municipal do Sal apresenta plataforma “inovador” GEO Sal