Jornalistas cabo-verdianos abraçam causa da violência sexual contra crianças e adolescentes

Um grupo de jornalistas cabo-verdianos elaboraram uma Carta de Princípios em que se comprometem a trabalhar as informações ligadas à violência sexual contra crianças e adolescentes com mais rigor e visibilidade.
A Carta, elaborada pelos 30 participantes de uma formação em matéria jornalística para a prevenção e o combate àa violência sexual contra crianças e adolescente, que decorreu quinta e sexta-feira na capital cabo-verdiana, contém 10 itens que reforçam o compromisso dos jornalistas com a causa.
Com a aprovação deste documento, os jornalistas comprometem-se ainda a usar os seus conhecimentos para auxiliar, monitorar, promover e proteger as crianças e adolescentes, colocar e manter as questões da infância na agenda, acompanhar, cobrar e responsabilizar o Governo e políticos pela adequada implementação de políticas públicas no tratamento dos problemas da infância.
A Carta de Princípios dos Jornalistas realça a necessidade de se promover o debate entre fontes diversificadas sobre causas e soluções para os problemas em discussão, disponibilização de dados estatísticos e mais informações sobre a legislação e as convenções nesta matéria.
O documento propõe também maior respeito pela privacidade das crianças e familiares, com a proteção das suas identidades, assim como o acesso aos media para que possam expressar as suas opiniões, bem como a obrigação de verificar a veracidade da informação antes da sua publicação.
A ação de formação para os profissionais dos meios de comunicação social em matéria jornalística para a prevenção e o combate à violência sexual contra crianças e adolescentes foi promovida pelo UNICEF e pelo Instituto Cabo-verdiano da Criança e Adolescente (ICCA) em parceria com a Direção Geral da Comunicação Social e Asociação Sindical dos Jornalistas Cabo-verdianos (AJOC).
Ao fim dos dois dias do seminário, os profissionais da comunicação social presentes no evento consideraram de muito “útil” os temas analisados, e decidiram adotar esta Carta de Princípios dos Jornalistas com o objetivo de estabelecer padrões éticos do jornalismo para tratar temas que envolvam crianças, incentivar os media a promover os seus direitos e a dar-lhes voz.

Fonte: PanaPress

Notícias

Porto Novo: Governo vai investir seis mil contos para apoiar 40 agricultores com o sistema de rega gota-a-gota

Cabo Verde no Fórum Africano para Cultura de Paz com 12 artistas

Hotel e Casino da Praia concluídos até ao final de 2020

​Fogo acolhe em Novembro a 10ª Reunião de ministros do Turismo da CPLP