Ilha do Sal: Festival da Praia de Santa Maria vai decorrer sob o lema “Morna a património da humanidade”

A 29.ª edição do Festival da Praia de Santa Maria, no Sal, em celebração ao Dia do Município, a 15 de Setembro, ocorre dias 13 e 14, este ano sob o lema “Morna a património da humanidade”.

As novidades de mais esta edição do festival, considerado o maior evento cultural da ilha do Sal, organizado pela câmara municipal, foram anunciadas hoje pelo vereador Victor Cardoso, durante uma conferência de imprensa.

Victor Cardoso informou que o festival tem como pano de fundo uma “nova consciência” ambiental, aliado ao lema de destaque ‘Morna a património da humanidade’, cuja candidatura foi entregue em Março, na Unesco, esperando-se o resultado dessa classificação em Dezembro.

Assim, considerando a mudança de consciência e comportamentos face à educação cívica ambiental, à semelhança do ano passado, este ano, obriga-se também à ostensão do copo ecológico, reutilizável, visando a “mudança de atitudes” e preservação ambiental, que se pretende incutir nas pessoas.

O festival mantém o mesmo formato, isto é recinto fechado devendo as pessoas contribuir com 500 escudos (preço do bilhete mais copo) para as duas noites de espetáculo musical.

Quem não se apresentar munido da pulseira e respetivo copo não terá acesso ao espaço, advertiu a organização.

“No ano passado, o copo reciclável foi o grande artista, pelo que, nesta edição e nos próximos anos, terá presença garantida”, considerou, por se tratar de “medidas simples”, prosseguiu, que “mostraram diferença” com “ganhos já conhecidos de redução do lixo”.

Neste mesmo espírito, outra novidade é a instalação de eco pontos para recolha de plástico para reciclagem na Fábrica de Azulejos de Santo Antão.

Ao apresentar o elenco, Victor Cardoso garantiu um “cartaz diversificado” para “todos os gostos”, com a participação de um leque de artistas e bandas, nacionais e internacionais.

Assim, numa área de 22 mil metros quadrados, capaz de receber 18 a 20 mil pessoas, os festivaleiros terão oportunidade de assistir a atuações da Banda Municipal e Veterania, C4 Pedro (Angola), e um projeto inédito Hip-Hop Top com Batchard, Rapaz 100 Juiz e Hélio Batalha, pela primeira vez no mesmo palco.

O projeto Veterania é animado pelas vozes de Milú Funaná, Horácio Delgado, Betino Ribeiro e Virgínia Rocha.

“Sal da ilha”, um espaço reservado aos artistas locais que habitualmente animam as noites culturais nos hotéis da ilha, desta vez é formado por Lito, Soraia Castelo, Caroline Tomar e Bruno Rodrigues.

“Dance House”, outro elenco musical, cujo espaço é reservado aos artistas cabo-verdianos que ao longo dos tempos têm vindo a representar Cabo Verde nos palcos do mundo, com destaque para Jorge Neto, William Araújo, Riky Man e Jim Rama.

E, em homenagem e campanha da ‘Morna a património da humanidade’ surge o “Projeto Morna”composto por “grandes artistas” do panorama nacional, cujos nomes, entretanto, não foram, contudo, revelados pela organização.

Quanto ao cartaz internacional, foi anunciado o grupo de reggae jamaicano, Fantan Mojah, e ainda Rubera Roots e Richie Campbell, artistas que vão, igualmente, ter a responsabilidade de subir ao palco da praia de Santa Maria.

A segurança, à semelhança dos anos anteriores, será garantida no terreno pelos agentes da Polícia Nacional, em colaboração com militares e uma equipa de segurança privada.

Fonte: Sapo CV

Notícias

Cabo Verde não deve competir pelo preço com outros destinos turísticos, avisa CEO da Oásis

Projeto "Volunturismo" movimenta cerca de 30 turistas para São Vicente

Santa Cruz: Autarquia quer transformar município num destino turístico de excelência

Porto Novo recebe investimentos privados nas pescas à volta de 70 mil contos

São Vicente vai acolher missão empresarial alemã com foco nas energias renováveis