Fogo: Iluminação da pista do aeródromo vai resolver o problema maior, a questão dos transportes – Jorge Nogueira

O presidente da Câmara Municipal de São Filipe, Jorge Nogueira, disse hoje, na Cidade da Praia, que a iluminação da pista do aeródromo, neste ano, vai resolver o problema maior da ilha do Fogo, a questão dos transportes.

Jorge Nogueira fez tais declarações à imprensa à margem do ato da apresentação pública dos objetivos de uma missão cabo-verdiana estará de 10 a 16 deste mês no Estado de Massachusetts, Estados Unidos da América, para a mobilização de parcerias e desenvolvimento no âmbito do Programa das Plataformas para o Desenvolvimento Local e Objectivos 20/30.

“Nós vamos resolver o problema maior agora que é a questão do transporte, com a iluminação da pista de São Filipe para este ano”, disse o autarca de São Filipe, para quem a ação fará aumentar “consideravelmente” o número de visitantes nacionais e também estrangeiros.

Já pensando nas consequências positivas para o turismo na ilha do Fogo com o aumento do número de visitantes, Jorge Nogueira frisou que há na ilha muitos sobrados que são patrimónios históricos e que é necessário transformá-los em ofertas turísticas.

“Sobrados que, por detrás da beleza arquitetónica, são todos uma oferta turística, mas estão abandonados e é necessário que comecemos a notificar todos esses proprietários e dar um prazo para sentarmos a mesa e consciencializarmos o que deverá ser desses sobrados”, finalizou.

O estudo da viabilidade técnica para a iluminação do aeródromo de São Filipe vai ser lançado ainda neste mês de Maio, conforme avançou a 20 de Abril passado, em São Filipe, o vice-primeiro-ministro, Olavo Correia.

Segundo Olavo Correia, o Governo está a trabalhar para unificar a ilha do Fogo com as demais ilhas de Cabo Verde e com o mundo, através da melhoria progressiva a nível dos transportes marítimos e aéreos, sendo que a iluminação do aeródromo, cujo estudo vai ser lançado no mês de Maio se inscreve.

Além disso afirmou que o Governo vai continuar a observar o crescimento do mercado turístico na ilha e em função disso realizar os investimentos necessários para que o Fogo tenha uma ligação não só com as demais ilhas mas com o mundo.

Cabo Verde, considerou, para avançar tem de procurar fazer coisas diferentes em um conjunto de áreas, nomeadamente nos transportes marítimos e aéreos, conetividade tecnológica, portos, aeroportos, porque, segundo o mesmo, “o país não tem condições para cuidar de tudo e mais alguma coisa enquanto estado/Governo e tem de convidar entidades privadas para investir nestes setores para ter um serviço público de qualidade”.

Fonte: Sapo CV

Notícias

Conselho de Ministros aprova lei que institui Zona Económica Especial de Economia Marítima em São Vicente

Missão empresarial de Cabo Verde em Portugal visita Marinha Grande para “aprender com os melhores” em investigação e design industrial

"Batuka". O novo video de Madonna com a Orquestra Batukadeiras

Ginástica Rítmica: Noa Veiga representa Cabo Verde no Mundial de Júniores na Rússia

São Tomé e Príncipe e Cabo Verde celebram acordo de supressão de vistos