Cabo Verde na Assembleia de Francofonia: Jorge Santos destaca a Francofonia como espaço de diálogo e convivência intercultural

O presidente da Assembleia Nacional, Jorge Santos, considerou, nesta quarta-feira, na sessão plenária da Assembleia Parlamentar da Francofonia (APF) que decorre em Luxemburgo, que o espaço da Francofonia, pelas suas caraterísticas especiais, cujos membros estão espalhados por todos os continentes, tem todas as condições históricas e geoestratégicas, para se afirmar cada vez mais como um espaço de diálogo e convivência intercultural, de promoção da solidariedade, da tolerância, do respeito e da integração das minorias e de promoção da paz mundial.

«Após vários anos de alguma ausência nas sessões da Assembleia Parlamentar da Francofonia, reafirmamos a nossa firme vontade em relançar a nossa participação, com sentido de pertença e de responsabilidade, perante os ingentes desafios, que temos que enfrentar em comum. Aliás, muitos dos problemas que hoje enfrentamos à escala global, derivam da ausência dos valores civilizacionais como a tolerância, o diálogo intercultural e a solidariedade», fundamentou o chefe da Casa Parlamentar cabo-verdiana.

Referindo-se à recente deliberação da Assembleia Regional da Fracofonia, Jorge Santos anunciou que Cabo Verde está a trabalhar para acolher com dignidade a 26ª APF-África. «Participámos, muito recentemente, no Reino dos Marrocos na 25ª Assembleia Regional da Francofonia, donde saiu a feliz decisão da realização da 26ª APF-África, em Cabo Verde, onde teremos o imenso prazer em receber as delegações dos nossos países irmãos francófonos. Irmãos pela história, irmãos pela cultura e irmãos pelos desígnios comuns».

Mesmo sendo lusófono, Jorge Santos explicou que Cabo Verde tem fortes ralações com os países que fazem parte do espaço francófono em todos os continentes. «Cabo Verde tem orgulho do seu passado. Um passado de abertura às civilizações, ao diálogo e interculturalidade. Temos relações históricas indestrutíveis com países que fazem parte do espaço da Francofonia, seja na Europa como em África, onde fazemos parte da organização política regional, a CEDEAO, com forte presença de países francófonos e, onde Cabo Verde reafirma crescentemente a sua vontade de integração política, económica, social e cultural», disse, ilustrando que a Língua Francesa faz parte do currículo escolar das nossas crianças e dos adolescentes.

Entretanto, entre ontem e hoje (11), o Presidente da Assembleia Nacional com a Delegação que o acompanha (Deputados Joana Rosa do MpD e João Baptista Pereira do PAICV e o Embaixador de Cabo Verde no Luxemburgo, Carlos Semedo), tiveram encontros e diálogos com o Grão Duque, Henri de Luxemburgo, o Primeiro-Ministro, Xavier Bettel, o Presidente da Câmara dos Deputados, Mars de Bartolomeo, e membros de vários países da Francofonia.

Fonte: A Semana

Notícias

Preços da oferta turística diminuíram em termos homólogos -5,2% no segundo trimestre de 2019

Mindelo acolhe 72.º Centro de Língua Portuguesa que vai ser inaugurado quinta-feira

Brava: Master plan de turismo é o “guia maior”da planificação estratégica turística para a ilha até 2030 – edil

Novo hospital da Praia é um complemento aos hospitais de Cabo Verde e não vai substituir o HAN – PCA

Câmara Municipal do Sal apresenta plataforma “inovador” GEO Sal