Cabo Verde cumpre ODM sobre mortalidade infantil

O Ministério da Saúde de Cabo Verde anunciou, sábado, que o arquipélago  reduziu a taxa de mortalidade em menores de cinco anos para 17,5 por mil nados-vivos, o que permitiu ao país cumprir os Objetivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM) quanto à mortalidade infantil.

Os dados provisórios referentes a 2015 divulgados pelo Ministério da Saúde indicam que a taxa de mortalidade em menores de cinco anos que se verifica atualmente em Cabo Verde representa menos 53 óbitos de menores nessa faixa etária face a 2014 (de 239 para a 186).

Nos ODM propunha-se uma diminuição da mortalidade em menores de cinco anos de idade em dois terços, entre 1990 e 2015, o que implicava para Cabo Verde passar de 56 para 18,7 mortes por mil nascidos vivos.

No final duma reunião quinta-feira do Conselho de Ministros, a última do Governo do primeiro-ministro cessante, José Maria Neves, considerou-se tratar-se de um feito importante para um País como Cabo Verde.

De acordo com o Ministério da Saúde, as ações que estiveram na base do alcance daquele que é o quarto ODM devem servir de referencial para que Cabo Verde consiga atingir outros ganhos no setor da Saúde.

O Ministério enaltece também o papel de todos os profissionais do setor e dos parceiros internacionais que contribuiram para a consecução desta meta fixada pelas Nações Unidas.

Os ODM foram definidos em 2000 e estabeleciam metas para oito áreas, designadamente, erradicar a pobreza extrema e a fome, ensino básico universal, igualdade de género e valorização da mulher, reduzir a mortalidade infantil, melhorar a saúde materna, combate ao HIV/Sida, malária (paludismo) e outras doenças, bem como a garantia da sustentabilidade ambiental e o estabelecimento de uma parceria global para o desenvolvimento.

Fonte: Panapress

Notícias

Preços da oferta turística diminuíram em termos homólogos -5,2% no segundo trimestre de 2019

Mindelo acolhe 72.º Centro de Língua Portuguesa que vai ser inaugurado quinta-feira

Brava: Master plan de turismo é o “guia maior”da planificação estratégica turística para a ilha até 2030 – edil

Novo hospital da Praia é um complemento aos hospitais de Cabo Verde e não vai substituir o HAN – PCA

Câmara Municipal do Sal apresenta plataforma “inovador” GEO Sal