Abraão Vicente equaciona fusão da Biblioteca Nacional e Arquivo Nacional

O ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente, revelou hoje ter estado a refletir sobre o papel das instituições, ou seja, se fará sentido um Instituto da Biblioteca Nacional e um Arquivo Nacional de Cabo Verde.
O governante fez estes questionamentos, hoje na Cidade da Praia, durante a abertura do Workshop intitulado "Museus, Arquivos e Bibliotecas: Diálogos construtivos sobre patrimónios diversos, riquezas e soluções comuns”, enquadrado na comemoração dos 28 anos do Arquivo Nacional de Cabo Verde (ANCV).

Para além de refletir sobre o papel dessas duas instituições e se se fará sentido tê-las separadamente, o governante, segundo o mesmo, tem estado ainda a questionar o papel do Instituto do Património Cultural (IPC).

“Nos últimos anos acabámos por criar várias instituições que poderiam estar muito bem sob o chapéu de uma mesma instituição, forte, pujante e com outro tipo de investimento e outro tipo de recursos”, criticou.

“Teremos de pensar isso para o futuro de Cabo Verde e perceber que não é o multiplicar de instituições que dá eficiência ao Estado e que dá a clareza na definição das missões das instituições”, defendeu Abraão Vicente, que promete mudanças na Biblioteca e Arquivo Nacional para o próximo ano.

Estas mudanças, segundo esclareceu, não são necessariamente nas lideranças, mas na sua reformatação e da sua missão como instituição.

Fonte: Sapo CV

Notícias

Preços da oferta turística diminuíram em termos homólogos -5,2% no segundo trimestre de 2019

Mindelo acolhe 72.º Centro de Língua Portuguesa que vai ser inaugurado quinta-feira

Brava: Master plan de turismo é o “guia maior”da planificação estratégica turística para a ilha até 2030 – edil

Novo hospital da Praia é um complemento aos hospitais de Cabo Verde e não vai substituir o HAN – PCA

Câmara Municipal do Sal apresenta plataforma “inovador” GEO Sal