Responsáveis pelo ensino superior em países lusófonos reúnem-se esta semana em Lisboa

Cerca de 300 especialistas da área da educação e da gestão do ensino superior nos países lusófonos reúnem-se entre quarta-feira e sexta-feira em Lisboa para definir métricas para a avaliação das instituições.

“O objetivo é aproveitar a presença de todas estas personalidades do espaço da lusofonia para trocarmos experiências, definirmos critérios e métricas para a avaliação das instituições de ensino superior”, disse à Lusa o presidente do Instituto Politécnico de Lisboa (IPL), Elmano Margato, uma das entidades organizadoras da conferência.

Segundo Elmano Margato, a ideia passa por “aproveitar o resultado desses indicadores, que acabam por resultar dos processos de avaliação”, e utilizá-los depois “como suporte à gestão das instituições de ensino superior”.

Na óptica do presidente, isto permite “uma gestão consciente, responsável e criteriosa dos recursos humanos e materiais” das instituições.

Apelidada de VIII Conferência FORGES, o certame é coorganizado pelo IPL e pelo fórum homónimo, o Fórum da Gestão do Ensino Superior nos Países e Regiões de Língua Portuguesa (FORGES), participando representantes de Angola, Brasil, Cabo Verde, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe.

“Na minha perspetiva, este encontro vai muito para além do aspeto técnico da avaliação, da qualidade e da gestão dos ensinos superiores”, afirmou Elmano Margato.

“É um espaço de abertura, de diálogo, de confraternização entre responsáveis de países que partilham a mesma língua e ainda a mesma cultura e que, desta forma, fazem aquilo que por vezes, no domínio político, é difícil de fazer em termos de aspeto burocrático”, considerou o presidente do IPL.

A realizar entre os dias 28 e 30 de Novembro, os cerca de 300 participantes nacionais e do espaço da lusofonia serão recebidos hoje nos Paços do Concelho de Lisboa.

Na sua oitava edição, a Conferência FORGES volta a Lisboa – onde começou –, depois de passar por Coimbra, Macau, Pernambuco, Luanda, Lubango, Campinas e Maputo.

O responsável do IPL considera que a realização da conferência é “um momento de afirmação” das duas instituições, permitindo “a afirmação do Politécnico de Lisboa na academia nacional e na academia do espaço lusófono”.

Elmano Margato vê com bons olhos a realização da conferência, acreditando em “contributos importantes” resultantes da colaboração entre as instituições e seus representantes que vão marcar presença no certame.

Para o final da conferência, está prevista a assinatura de vários acordos.

Fonte: InforPress

Notícias

Ponta Calhetona recebeu investimentos de cerca de 12 mil contos

NOSi Akademia recebe mais 48 estagiários

Cabo Verde Airlines começa hoje a ligar as ilhas

Ribeira das Patas Porto Novo: Grupos de mulheres apostam na transformação de frutas para garantir auto-emprego

Cabo Verde Airlines reforça voos para Lisboa com chegada de Boeing 737-300