Prémio Nacional de Qualidade distingue organizações que contribuem para competitividade do país

A primeira edição do Prémio Nacional de Qualidade distinguiu, sábado, as organizações que apostaram na gestão de qualidade, levando à melhoria da competitividade do país na região e no mundo.

Na primeira edição do evento, que decorreu este ano, a Casa do Cidadão (CC), a CV Telecom e a Labojovem foram os vencedores diamante na categoria grandes, médias e pequenas organizações, e vão participar no concurso Prémio Regional da Qualidade da CEDEAO.

Também foram distinguidos a Moave, na categoria de Médias Organizações com o nível bronze. Nas Pequenas Organizações a GMS e Radar foram atribuídos os níveis prata e bronze.

Os resultados foram divulgados este sábado, pelo presidente da Comissão Organizadora do concurso e presidente do Instituto de Gestão e Qualidade e da Propriedade Intelectual (IGQPI), Abraão Lopes.

A gestora do sistema integrado de gestão da Casa do Cidadão, Lulinda Brito, considera o prémio como um reconhecimento do trabalho que tem sido feito desde a inauguração da CC em 2008.

“Nós temos sempre focalizado nos nossos clientes e tentando sempre garantir a satisfação dos mesmos e trabalhando sempre na melhoria contínua dos nossos processos e da nossa instituição e, consequentemente a satisfação de todos os nossos clientes”, considerou.

Segundo a responsável, o sistema de gestão de qualidade começou a ser implementado em 2009 e no mesmo ano tiveram a primeira certificação pela ISO. Em 2012 a CC adquiriu mais dois certificados a nível do sistema de gestão ambiental e segurança no trabalho, tendo transitado, este ano, para a ISSO 9001 de 2015.

“Já podemos dizer que temos um sistema integrado de gestão implementado”, disse.

Na altura do anúncio dos resultados do concurso, enquanto representante da CV Telecom, o administrador João Domingos Gomes, considerou que a distinção veio “coroar o esforço desta operadora de telecomunicações”, alegando que vem experimentando o sistema de qualidade desde Novembro 2013. O responsável sublinhou que a empresa é certificada pela “Norma Internacional Iso 2009” e que este ano vai transitar para 2015.

Esta primeira edição do Prémio Nacional de Qualidade contou com 27 concorrentes das ilhas de Santo Antão, São Vicente, Sal, Boa Vista, Santiago e Fogo.

O prémio foi instituído pelo Ministério da Economia e Emprego, e afigura-se como um instrumento de incentivo à implementação de Sistemas de Gestão da Qualidade nas organizações, de forma a levar o país à melhoria da sua competitividade na região e no mundo.

Fonte: Expresso da Ilhas

Notícias

Ponta Calhetona recebeu investimentos de cerca de 12 mil contos

NOSi Akademia recebe mais 48 estagiários

Cabo Verde Airlines começa hoje a ligar as ilhas

Ribeira das Patas Porto Novo: Grupos de mulheres apostam na transformação de frutas para garantir auto-emprego

Cabo Verde Airlines reforça voos para Lisboa com chegada de Boeing 737-300