Plano de Trabalho Conjunto 2019 com as Nações Unidas orçado em 19 milhões de dólares

O Plano de Trabalho Conjunto (JWP) 2019, entre Cabo Verde e as Nações Unidas, está orçado em 19 milhões de dólares, canalizados na implementação de programas, políticas e planos a nível da saúde, emprego e género.

O anúncio foi feito pela coordenadora residente do Sistema das Nações Unidas em Cabo Verde, Ana Patrícia Graça, em declarações aos jornalistas, à margem do workshop nacional para a elaboração do JWP de 2019, que decorre hoje na Praia, no quadro de cooperação das Nações Unidas para o Desenvolvimento (UNDAF 2018-2022).

“Para 2019, temos um quadro de orçamento de cerca de 19 milhões dólares (1,8 milhões de contos), sendo que já temos 15 milhões mobilizados graças ao apoio dos vários parceiros de desenvolvimento e da grande rede que as Nações Unidas têm a nível regional e internacional, que nos permite captar novos financiamentos e novas parcerias sejam técnicas, mas também financiamentos importantes na área do ambiente”, assegurou.

Ana Patrícia Graça explicou que este ano vai-se continuar a trabalhar e apoiar o país na implementação de alguns programas, políticas e planos estruturantes.

Para a coordenadora das Nações Unidas, "as prioridades são acompanhar e apoiar o Estado, a administração pública, mas também a sociedade civil, os jovens e todos os parceiros na implementação de todas as políticas e estratégias que foram definidas e estão alinhadas com os cinco eixos: Pessoas, Prosperidade, Planeta, Paz e Parceria".

“A cooperação com as Nações Unidas, sendo um ciclo de cinco anos, a prioridade essencial é e está alinhada com as prioridades nacionais que visam combater as desigualdades sociais, redução da pobreza e todas as medidas que nesta área têm a ver com formação profissional, emprego jovem, questões da educação, saúde e protecção social”, sublinhou.

Participam no encontro quadros técnicos das instituições públicas, dos municípios, da sociedade civil, do setor privado e dos sindicatos, com conhecimentos dos ODS, da abordagem de gestão baseada em resultados, de planificação estratégica, de seguimento e avaliação, produção e utilização de dados estatísticos, definição de indicadores e metas, responsáveis pela gestão e implementação dos programas e projetos nacionais.

O Quadro de Cooperação entre Cabo Verde e as Nações Unidas foi assinado em 2017, para o horizonte 2018/2022.

Fonte: Expresso das Ilhas

Notícias

Ponta Calhetona recebeu investimentos de cerca de 12 mil contos

NOSi Akademia recebe mais 48 estagiários

Cabo Verde Airlines começa hoje a ligar as ilhas

Ribeira das Patas Porto Novo: Grupos de mulheres apostam na transformação de frutas para garantir auto-emprego

Cabo Verde Airlines reforça voos para Lisboa com chegada de Boeing 737-300