Parlamentos da Macaronésia apostam no combate ao uso de plástico

Os presidentes dos parlamentos de Cabo Verde, Canárias, Madeira e Açores comprometeram-se segunda-feira a trabalhar na criação de uma lei para reduzir o uso de plástico na região, de modo a aumentar a qualidade dos produtos marinhos.

Garantia dada pelo presidente da Assembleia Nacional de Cabo Verde, Jorge Santos, no final da Primeira Reunião do Grupo de Ligação, que decorreu na Cidade da Praia, no âmbito da conferência parlamentar sobre “A Macaronésia: laboratório da biodiversidade do Atlântico”, prevista para esta terça-feira, no Mindelo, enquadrada nas Jornadas Atlânticas.

Neste momento já existe um conjunto de ações e medidas em relação a esta temática em Cabo Verde, Açores, Canárias e Madeira.

“A ideia mais forte saída deste encontro de hoje é de avançarmos já com uma campanha 'Macaronésia plástico zero', ou seja, criar uma estratégia concreta de eliminação de plástico e reduzir grandemente a presença de microplásticos nas nossas águas e, por está via, aumentar a qualidade dos produtos marinhos consumidos”, referiu.

Segundo o presidente do Parlamento cabo-verdiano, a ideia é que a campanha comece a ser implementada e a dar os primeiros passos depois da segunda reunião do Grupo de Ligação, prevista para Fevereiro do 2020, na Madeira.

Por seu turno, a presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, Ana Luísa Pereira Luís, mostrou-se confiante de que a campanha será um “bom exemplo” de boas práticas.

Durante a conferência, que irá decorrer no Centro Oceanográfico do Mindelo, em São Vicente, as delegações dos parlamentos das ilhas da Macaronésia, Cabo Verde, Canárias, Madeira e Açores, vão debater dois módulos com temas relacionados com a oceanografia e a biodiversidade no Atlântico Médio, e a transição para a economia azul e turismo sustentável.

Fonte: Expresso das Ilhas

Notícias

3ª edição da Festa do Livro arranca esta sexta-feira

Picos/Turismo: Município prepara-se para receber a sua “quota parte” de um milhão de turistas previstos até 2020

Porto Novo: Edilidade quer fazer da Ribeira das Patas um “centro populacional acolhedor e com boas condições de vida”

Associações açorianas vão celebrar protocolo “pioneiro” de cooperação com Cabo Verde

Fundação Maio Biodiversidade faz “balanço positivo” da campanha de protecção das tartarugas marinhas