Número de turistas cresce 5,5% em 2015

Em 2015, a hotelaria cabo-verdiana registou mais de 569 mil hóspedes, correspondendo a um acréscimo de 5,5% face ao ano de 2014.

Os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) mostram que no mesmo período, as dormidas cresceram 8,6%. Em termos absolutos, representaram 29.766 entradas e 295.168 dormidas a mais do que os valores registados em 2014.
O Reino Unido continuou a ser o principal país de proveniência de turistas e estes turistas foram os que permaneceram mais tempo em Cabo Verde, com uma estadia média de 8,9 noites. A ilha do Sal continuou a ser a ilha mais procurada pelos turistas em 2015, representando cerca de 43,2% das entradas nos estabelecimentos hoteleiros.
Já em relação ao quarto trimestre de 2015, os estabelecimentos hoteleiros acolheram 160.545 hóspedes, mais 4,9% do que no período homólogo do ano anterior. Em termos absolutos, entraram nos estabelecimentos hoteleiros mais 7.529 turistas do que em igual período do ano transacto.
As dormidas atingiram 1.041.706 no mesmo período, traduzindo-se numa variação positiva de 12,7%, em relação ao 4º trimestre de 2014. Em termos absolutos, houve um aumento de 117.480 dormidas.
Se atentarmos na análise por tipo de estabelecimentos, o INE revela que os hotéis continuam a ser os estabelecimentos hoteleiros mais procurados, representando 87,4% do total das entradas. Seguem-se as residenciais e as pensões, com cerca de 4,6% e 3,3%, respectivamente. Relativamente às dormidas, os hotéis representam 93,5%, as residenciais 2,0%, os aldeamentos turísticos 1,9%, e as pensões 1,4%.
Sal mantém liderança
A Ilha do Sal, continuou a ter o maior acolhimento, com 43,2% do total das entradas, seguida da ilha da Boa Vista, com 31,9% e Santiago com 12,3%. Em relação às dormidas, a ordem é a mesma: Sal com 49,2%, Boa Vista com 41,6% e Santiago, com 3,9%.
Por país de residência habitual dos hóspedes, os residentes em Cabo Verde totalizaram 8,7% das entradas e 3,7% das dormidas.
O Reino Unido mantém a liderança como principal mercado emissor de turistas, no ano 2015, com 22,2% do total das entradas, seguido da Alemanha com 13,4%; Portugal com 10,9% e Países Baixos (Bélgica+Holanda) com 10,6%.
Relativamente às dormidas, o Reino Unido também permanece no primeiro lugar com 31,0% do total, seguido da Alemanha, Países Baixos, Portugal e França, com 15,5%; 12,4%; 8,7% e 7,5%, respectivamente.
A maioria dos turistas provenientes do Reino Unido preferiu como destinos as ilhas do Sal e da Boa Vista representando, respectivamente 51,4% e 47,9% das dormidas e escolheram como local de acolhimento os hotéis, 99,7%.
As dormidas dos residentes na Alemanha distribuíram-se principalmente pelas Ilhas da Boa Vista (53,3%) e Sal (41,6%). Os hotéis foram os tipos de estabelecimento mais procurados pelos Alemães, representando cerca de 96,0%.
Os visitantes provenientes dos Países Baixos escolheram como destinos principais as ilhas do Sal (55,0%) e Boa Vista (42,3%) e preferiram também, os hotéis como o principal meio de alojamento, representando 96,9%.
Os dados apurados pelo INE, mostram também que os visitantes provenientes do Reino Unido foram os que tiveram maior permanência média em Cabo Verde no ano em análise (8,9 noites). A seguir estão os provenientes dos Países Baixos (7,4 noites), da Alemanha com 7,3 noites e da Itália (6,6 noites). Os cabo-verdianos residentes permaneceram, em média, 2,6 noites nos estabelecimentos hoteleiros durante o ano 2015.
No ano em apreço, em média, a taxa de ocupação-cama, a nível geral, foi de 49%, inferior à registada em 2014 (53%). As ilhas da Boa Vista e do Sal tiveram as maiores taxas de ocupação – cama com 76% e 49%, respetivamente.
Os hotéis foram os estabelecimentos hoteleiros com maior taxa de ocupação – cama, 57%. Seguem-se-lhes as pousadas com 21% e os aldeamentos turísticos com 19%.

Fonte: anacao.cv

Notícias

Ponta Calhetona recebeu investimentos de cerca de 12 mil contos

NOSi Akademia recebe mais 48 estagiários

Cabo Verde Airlines começa hoje a ligar as ilhas

Ribeira das Patas Porto Novo: Grupos de mulheres apostam na transformação de frutas para garantir auto-emprego

Cabo Verde Airlines reforça voos para Lisboa com chegada de Boeing 737-300