Ilha do Sal: Guias turísticos participam num curso de reciclagem para aprimorar competências

Mais de duas dezenas de guias turísticos, na ilha do Sal, participam num curso de reciclagem para aprimorar as competências dos profissionais no ativo, promovido pela Direção-Geral do Turismo e Transportes (DGTT).

A cerimónia de abertura do “Curso de Reciclagem de Guia de Turismo”, teve lugar na tarde de hoje no Complexo Educativo de Santa Maria, num ato presidido pelo diretor-geral de Turismo, Francisco Martins, na presença do administrador executivo da Escola de Hotelaria e Turismo de Cabo Verde (EHTCV), Fernando Cruz.

Conforme nota de imprensa, esta formação a título gratuito, justifica-se, porque Cabo Verde já está na rota dos destinos turísticos internacionais e “precisa melhorar” a qualidade dos serviços prestados de forma a garantir a sua competitividade.

“Os guias de turismo são importantes embaixadores do destino, pelo que é primordial disponibilizar instrumentos que lhes permitam exercer a sua prestigiosa profissão da melhor forma possível. Assim, o Governo de Cabo Verde, empenhado na qualificação dos serviços de guia, disponibiliza, de forma gratuita, cursos de formação profissional de nível 2 de Guia de Turismo”, lê-se no documento.

Com uma carga horária de 273 horas, durante 11 semanas, cuja organização e operacionalização está sob a responsabilidade do núcleo da EHTCV, as aulas decorrerão de segunda a sábado, das 18:00 às 22:00, no Complexo Educativo Manuel António Martins (CEMAM) em Santa Maria.

Pretende-se com esta ação formativa reciclar o conhecimento e aprimorar as competências dos profissionais no ativo, prioritariamente os que participaram da ação de capacitação organizada pela extinta Autoridade Turística Central (ATC).

A unidade formativa comporta vários módulos, desde Fundamentos do Turismo, História e cultura cabo-verdiana, Geografia dos Recursos Naturais, Desenho de itinerários e preparação do serviço de guia/ Excursões responsáveis.

Ainda, os profissionais da área serão capacitados em Técnicas de acompanhamento e assistência a turistas, Proteção civil e suporte básico de vida, Francês e inglês técnico para serviço de Guia, Comunicação e Expressão Oral em Português, Ética e deontologia profissional, e Educação Ambiental.

No final, os participantes com aproveitamento terão um certificado de nível 2, que, em tempo oportuno, servirá de elemento “indispensável” para a emissão de crachá profissional do Guia de Turismo, por parte da autoridade competente.

Fonte: InforPress

Notícias

Cabo Verde lança isenções fiscais para tentar captar investimento de emigrantes

Governo e Câmaras de Comércio oficializam transferência de competências

​FIC 2019 em “casa apertada” no adeus à Laginha

Operadores registam aumento de turistas com o Programa Cabo Verde Stopover