Ilha do Fogo: Centrum 7 Sóis 7 Luas de São Filipe inaugurado na próxima segunda-feira

O Centrum Sete Sóis Sete Luas (SSSL) de São Filipe, cujo projecto de criação e funcionamento foi apresentado em 2016 (Abril), é inaugurado segunda-feira, 29, pelo Presidente da Republica, Jorge Carlos Fonseca, também presidente honorário do festival.

A inauguração do Centrum, que é uma casa da cultura e um instrumento de desenvolvimento do turismo, enquadra-se na programação do 20º ano em Cabo Verde do Festival Sete Sóis Sete Luas, que, segundo a organização, visa proporcionar “um Outono quente para as ilhas cabo-verdianas com as cores, os sabores e os sons  do Mediterrâneo e do mundo lusófono”.

Segundo uma nota de imprensa da organização do XXVI Festival Sete Sois Sete Luas “a rica programação” que se realiza no âmbito do projecto “a diversidade cultural Cabo-verdiana como instrumento de desenvolvimento do turismo sustentável nas ilhas mais periféricas” conta com o apoio da delegação da União Europeia em Cabo Verde e pela primeira vez a programação incluí exibição de um ciclo de filmes europeus e dos países africanos da língua oficial portuguesa (PALOP).

A anteceder a inauguração, o Centrum SSSL de São Filipe recebe o espectáculo de bicicleta acrobática com Yldor Llach, artista catalão circense da companhia francesa de circo aéreo acrobático «Les P’tits Brás», que apresenta “um original e incrível espectáculo de bicicleta acrobática”, onde interage de uma forma natural e dinâmica com o público e onde as suas virtudes de acrobata  ganham a admiração incondicional de todos, sejam os pequenos como os adultos.

Depois da inauguração está agendada a actuação da Orquestra Popular 7Sóis do Fogo, seguido da apresentação de cinema curto dos PALOP, nomeadamente “Hora di Bai” (Cabo Verde), “Pa Nha Terra” (Guiné Bissau) e “Percursos” (Angola).

No segundo dia das actividades o Centrum SSSL de São Filipe exibe cinema mini (curtas de Suécia), como “As almôndegas suecas”, “Caminhões e almôndegas”, “Booo”, “Eu sou redonda”, cinema jovem (Suécia mais PALOP) como “Astrid”, “Almoçar”, “Indisciplinado”, “Mina Kià” (São Tomé), seguido de um concerto musical com o grupo Korrontzi (Espanha) e cinema europeu “A Máfia só mata no verão” (Itália).

O último dia da programação é preenchido com o concerto musical do grupo Tammorra (Sicília, Itália).

O grupo Tammorra, formado em 1992,   reinterpreta os ritmos, as melodias e as danças da Sicília e das diferentes culturas mediterrânicas, sendo que para este grupo, a música é a expressão da alma de um povo, do modo de sentir o amor, a morte, a alegria, a magia, a vida, enquanto o “Os Korrontzi” é um dos grupos mais conhecidos da música do Pais Basco.

O grupo descobriu a antiga tradição do “triki” (“concertina”) e assim faz uma homenagem a cultura popular basca, dando-lhe uma lufada de ar fresco, com influências de todo o mundo, proporcionando um concerto cheio de energia e de alegria, onde a música e a dança fundem-se num estado incandescente.

Da programação para este ano consta ainda a passagem pelo Centrum do chef  valenciano Victor Basset que traz os sabores mediterrâneos de Espanha e do renomado músico português, Luís Peixoto para realizar masterclass para a banda Sete Sóis de São Filipe, assim como a exposição de pintura “sensitivity of simulacra” da artista Eslovénia, Gani Llalloshi, que vai estar patente ao público até 22 de Dezembro.
Fonte: InforPress

Notícias

Cabo Verde não deve competir pelo preço com outros destinos turísticos, avisa CEO da Oásis

Projeto "Volunturismo" movimenta cerca de 30 turistas para São Vicente

Santa Cruz: Autarquia quer transformar município num destino turístico de excelência

Porto Novo recebe investimentos privados nas pescas à volta de 70 mil contos

São Vicente vai acolher missão empresarial alemã com foco nas energias renováveis