Governo sensível às questões da Diáspora cabo-verdiana

Ao tomar parte da cerimónia de Inauguração do Monumento “Cabo Verdean Veterans Memorial Project”, o Governo de Cabo Verde, através do Primeiro-Ministro, Ulisses Correia e Silva, comprometeu-se a fazer um donativo para contribuir na edificação do Monumento.

Segundo o Chefe do Governo, é um memorial que representa muito para a história comum de Cabo Verde e dos Estados Unidos da América, marcando o reconhecimento de veteranos de guerra, cabo-verdianos ou descendentes de cabo-verdianos, que serviram o Exército e a Força Aérea americana, naquele que será o primeiro memorial do género nos EUA.

Os cabo-verdianos têm vindo a servir as Forças Armadas dos Estados Unidos desde o período da Guerra Fria e, ainda hoje, servem em todos os ramos dos serviços armados: Exército, Marinha, Força Aérea, Guarda Costeira e várias guardas nacionais do Estado. Portanto, o memorial será uma importante fonte de informação para as próximas gerações, na compreensão dos sacrifícios feitos pelas gerações passadas, pelo que se mostra pertinente o Governo contribuir, assegurou Ulisses Correia e Silva.

O projeto “Cabo Verdean Veterans Memorial Project” visa a construção de um Monumento no Cemitério dos Veteranos de Rhode Island, honrando o serviço militar dos veteranos de origem cabo-verdiana. O mesmo tem sido impulsionado por uma jovem de origem cabo-verdiana, conhecida por July Rose, que perdeu o pai e o irmão na guerra.

Ainda em reconhecimento à comunidade cabo-verdiana, desta feita em Pawtucket, o Primeiro-Ministro, juntamente com o Presidente da República e o Mayor da cidade, inauguraram a “Rua Cabo Verde”.

Na ocasião, o Chefe do Governo afirmou ser mais um reconhecimento das relações com os Estados Unidos, que contabiliza mais de dois séculos de história. “Entendemos ser importante esta integração que deve continuar a vincar na sociedade americana. Queremos que os nossos emigrantes sejam os maiores embaixadores de Cabo Verde”, anotou, reconhecendo a “boa integração das comunidades cabo-verdianas nos Estados Unidos. “

“Notamos isso nas empresas, nos negócios, nas universidades, e, também, do ponto de vista político, cuja participação nas eleições norte-americanas é activa e com vários eleitos”, reforçou Ulisses Correia e Silva, mostrando ser motivo de um grande orgulho e afirmação daquilo que Cabo Verde representa como nação.

Cabo-verdianos de sucesso reconhecidos nos EUA
Centenas de cabo-verdianos que se destacam nos Estados Unidos, nas mais diversas áreas, desde a política, à ciência, passando pela academia e a medicina, foram reconhecidos, este fim de semana, pelo Governo de Cabo Verde, numa cerimónia presidida pelo Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca.

Com a realização desta 1ª Edição da Gala “Cabo Verde Sucesso”, de acordo com o primeiro-ministro, conseguiu-se concretizar o essencial que se propôs, que foi juntar num mesmo espaço, cabo-verdianos e descendentes de cabo-verdianos, que se destacam na sociedade americana e poder partilhar com eles a visão do Governo de Cabo Verde para a Diáspora.

Esta foi a primeira edição da Gala “Cabo Verde Sucesso”, que pretende ter uma periodicidade anual, e ter como palco, alternadamente, os três continentes com maior número de cabo-verdianos (Americano, Europeu e o Africano).

Fonte: A Semana

Notícias

Associações açorianas vão celebrar protocolo “pioneiro” de cooperação com Cabo Verde

Fundação Maio Biodiversidade faz “balanço positivo” da campanha de protecção das tartarugas marinhas

Turismo de Cruzeiro: Santo Antão afirma-se no segmento de mercado dos navios de médio e pequeno porte

Governo lança obras de reabilitação das duas casas de Eugénio Tavares na Ilha da Brava

“Até hoje faltou um organismo capaz de dialogar com os empresários do sector turístico”