Festival Sete Sóis Sete Luas anima ilhas Cabo Verde com artistas internacionais

Residências artísticas de street art, fotografia, música e gastronomia vão animar os Centrum Sete Sóis Sete Luas da Brava, do Maio, da Ribeira Grande de Santo Antão, de São Filipe e do Tarrafal de Santiago.

Os Centrum Sete Sóis Sete Luas continuam as suas actividades, realizando cinco (5) residências artísticas entre street art, música, fotografia e gastronomia, em parceria com as Câmaras Municipais da Brava, do Maio, da Ribeira Grande de Santo Antão, de São Filipe (Fogo) e do Tarrafal de Santiago. Esses eventos enquadram-se no âmbito do projeto europeu “A diversidade cultural cabo-verdiana como instrumento de desenvolvimento do turismo sustentável nas ilhas mais periféricas”, com o apoio da União Europeia – Delegação em Cabo Verde.

De acordo com a organização, de 13 a 24 de Setembro, Ribeira Grande de Santo Antão recebe a fotografa portuguesa Ana Charrua, que vai realizar uma residência inspirado nas crianças, “reinterpretando as imagens como é no seu estilo”. “Ana Charrua fotografa pessoas de todo o mundo, que admira, que a inspiram. As pessoas nas suas exposições transformam-se no seu talismã Hipnotic Pop. Em todas as fotografias os desenhos feitos à mão imprimem um diálogo Pop expressionista, reconstruído com linhas, cortes, montagens, aplicações criadas a flor da pele”, refere a nota.

No dia 22 de Setembro, às 19H00, no Centrum Sete Sóis Sete Luas de Ribeira Grande, será inaugurada a sua exposição Hipnotic Pop, que estará patente até dia 22 de Dezembro. Continua a rota das exposições internacionais que viajam de ilha em ilha.

O português Mário Belém vai realizar intervenções de street art de 17 a 19 de Setembro em São Filipe (Fogo), de 20 a 23 de Setembro na  Brava e de 24 a 27 na  Ribeira Grande (Santo Antão). O artista considera-se um “menino lisboeta da linha” que sempre gostou de desenhar “bonecos”.

Daniel Eime vai realizar a sua residência artística nos dias 8 e 9 de Outubro no Tarrafal, de 10 a 13 de Outubro no Centrum Sete Sóis do Maio e de 15 a 18 de Outubro na Ribeira Grande em Santo Antao. Este artista, com quase 10 anos de experiência no movimento de arte urbana, sempre gostou de diferentes tipos de arte, em especial o desenho. Desde 2008 começa a focar-se mais na arte do stencil. Tem centrado o seu trabalho em caras, muitas delas em tons de preto e branco.

As residências cabo-verdianas não serão apenas de arte mas também de gastronomia com o chef  valenciano Victor Basset (de 22 a 30 de Outubro em São Filipe, no Tarrafal de Santiago e no Maio) e de música com o Luís Peixoto. O chef Basset irá realizar master-class nos restaurantes Sete Sóis abertos dentro dos Centrum SSSL.

Peixoto, que é uma grande figura da música popular portuguesa “de raiz tradicional”, será de 14 a 16 de Outubro em São Filipe, de 17 a 19 de Outubro no Maio e de 20 a 23 de Outubro no Tarrafal para realizar master-class para os jovens músicos das bandas Sete Sóis que são residentes nos diferentes Centrum SSSL.

Fonte: A Nação

Notícias

São Vicente vai acolher missão empresarial alemã com foco nas energias renováveis

Santa Catarina: Requalificação da vila de Achada Lém já tem financiamento garantido no âmbito do PRRA

Santo Antão: Doutoramento em Turismo marca o terceiro ano do projecto Raízes

Santo Antão: Artistas ribeira-grandenses cantam em apoio à elevação da morna a Património Imaterial da Humanidade

Ministro José Gonçalves “atento” a uma solução para transporte marítimo entre Santo Antão e São Vicente