Empresário chinês de Macau abre banco em Cabo Verde

O empresário chinês da região administrativa de Macau, David Chow, abrirá um banco no arquipélago cabo-verdiano para contribuir o desenvolvimento do sistema financeiro do país.

David Chow já assinou um memorando de entendimento com o Governo de Cabo Verde para o efeito, de acordo com a fonte.

O banco, que terá a denominação de Banco Sino-Atlântico na cidade da Praia, apoiará também pequenas e médias empresas do país, facilitará pagamentos locais e internacionais e apoiará a política monetária” do Governo cabo-verdiano que considera o setor da banca “importante e prioritário”, neste momento, para o desenvolvimento da economia nacional.

Segundo uma fonte governamental, a empresa de David Chow tem agora seis meses para apresentar ao Banco de Cabo Verde um projeto e um pedido para a constituição e abertura do Banco Sino-Atlântico.

Desde fevereiro de 2016, decorrem na capital cabo-verdiana grandes obras de empreendimento turístico, graças a um investimento do grupo Macau Legend, estimado em 250 milhões de euros, ou seja cerca de 15% do Produto Interno Bruto de Cabo Verde.

O empreendimento inclui um hotel com casino, marina e centro de convenções na cidade da Praia.

Cabo Verde, que vai acolher na próxima semana um encontro de empresários da China e de Países da Comunidade de Língua Portuguesa (CPLP), tem vindo a reafirmar abertura para captar “mais e melhores investimentos diretos chineses”, com o objetivo de dinamizar a “economia e, consequentemente, o desenvolvimento sustentável e diversificação” do seu tecido económico.

Neste sentido, esta nova proposta de investimento, “num setor considerado importante e prioritário para o processo de desenvolvimento da economia cabo-verdiana”, vem alargar os negócios de David Chow no país.

Fonte: Panapress

Notícias

Próxima etapa de Cabo Verde é atingir o patamar da economia de rendimento médio e médio alto – ministro

Universidade Técnica do Atlântico já é realidade