Como lidam os cabo-verdianos com a chuva

Para os estrangeiros pode ser curioso observar a forma como os cabo-verdianos vivem a época das chuvas e lidam com a queda de precipitação. Listamos aqui alguns aspectos que caracterizam a relação dos cabo-verdianos com a chuva.

- Com um histórico de grandes secas que provocaram fomes mortíferas no arquipélago, a chuva é uma das coisas mais preciosas para os cabo-verdianos que passam o ano a ansiar por ela. 

- A chegada das chuvas inicia uma série de rituais e tradições. Desde a sementeira à monda  e re-monda(limpeza dos campos) - em que familiares e amigos que vivem nas cidades são convidados a irem ao campo ajudar nos trabalhos – aos piqueniques para tomar banhos nas ribeiras e cachoeiras que se formam.

- Muito religiosos, os cabo-verdianos tendem a atribuir as chuvas a Deus, a quem pedem por ela e agradecem nos cultos religiosos. Já as secas não têm dono…

- Ávidos de chuvas mas pouco habituados a elas, os cabo-verdianos não gostam de se molhar. Quando chove, vê-se poucas pessoas nas ruas (até porque os guarda-chuvas não são aqui muito populares), as pessoas fogem para se refugiar até da chuva mansinha, e é relativamente comum atrasar-se ou faltar ao emprego ou outros compromissos. Isso também se deve à dificuldade em circular por causa da acumulação de água e lama nas vias.

- As crianças, no entanto, adoram tomar banho de chuva e, nas zonas rurais e em certos bairros das cidades, é comum vê-las nas ruas a deliciarem-se sob a chuva.

- A agricultura representa menos de 10% do PIB de Cabo Verde mas, a falta de chuvas tem um impacto enorme na economia e na moral dos cabo-verdianos já que são muitas as famílias que subsistem através da prática da actividade.

- Outra tradição importante, na ilha de Santiago, é a celebração das primeiras colheitas, em Novembro. A 1 de Novembro acontece a festa do milho em que as pessoas rumam novamente ao campo para irem comer primeiras espigas de milho.

Fonte: Expresso das Ilhas

Notícias

Cabo Verde não deve competir pelo preço com outros destinos turísticos, avisa CEO da Oásis

Projeto "Volunturismo" movimenta cerca de 30 turistas para São Vicente

Santa Cruz: Autarquia quer transformar município num destino turístico de excelência

Porto Novo recebe investimentos privados nas pescas à volta de 70 mil contos

São Vicente vai acolher missão empresarial alemã com foco nas energias renováveis