Cabo Verde reitera interesse por inclusão no espaço Schengen

O primeiro-ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva, reiterou, terça-feira, que o seu Governo está a estudar uma proposta para a inclusão do arquipélago no espaço Shengen, no âmbito da parceria especial que o une à União Europeia (UE) há quase uma década.

“Cabo Verde está a preparar-se para permitir que haja abertura das suas fronteiras relativamente à isenção de vistos para cidadãos do espaço Schengen, em condições que estão a ser estudadas, para depois entrar na mobilidade completa”, explicou.

O chefe do Executivo cabo-verdiano falava a jornalistas à margem do ato de apresentação pública do acesso universal dos cidadãos ao Boletim Oficial (BO).

Ele reafirmou que Cabo Verde quer avançar com a iniciativa, tendo em conta que tem havido “recetividade positiva”, relativamente à ideia, mas advertiu que a sua concretização vai depender de um percurso que tem que ser feito.

Esta questão surge numa altura em que Cabo Verde está a ter um forte crescimento em termos de turismo, sendo intenção do Governo criar todas as condições para que o fluxo de turistas aumente em qualidade.

O objetivo, para alé de fazer aumentar o fluxo de turistas, reduzindo barreiras, no quadro da parceria para a mobilidade que existe com a UE, é também projetar, no futuro, a possibilidade de os Cabo-verdianos poderem também circular com liberdade no espaço Schengen.

O espaço Schengen resultou de um acordo rubricado por 30 países europeus, incluindo todos os integrantes da União Europeia (UE), exceto a Irlanda e o Reino Unido, e três países não membros da UE, designadamente a Islândia, a Noruega e a Suíça, com vista à abertura das fronteiras à livre circulação de pessoas entre os países signatários.

Fonte: Panapress

Notícias

Associações açorianas vão celebrar protocolo “pioneiro” de cooperação com Cabo Verde

Fundação Maio Biodiversidade faz “balanço positivo” da campanha de protecção das tartarugas marinhas

Turismo de Cruzeiro: Santo Antão afirma-se no segmento de mercado dos navios de médio e pequeno porte

Governo lança obras de reabilitação das duas casas de Eugénio Tavares na Ilha da Brava

“Até hoje faltou um organismo capaz de dialogar com os empresários do sector turístico”