Cabo Verde inaugura Laboratório de Comunicação Social e Jornalismo

Um Laboratório em Comunicação Social e Jornalismo foi inaugurado, quarta-feira, para cdar apoio aos cursos de especialização de curta duração, com abordagens específicas em jornalismo de investigação, produção multimédia, entre outros, apurou a PANA de fonte segura.
No final da cerimónia da inauguração do laboratório, fruto de uma parceria entre a Universidade de Cabo Verde (Uni-CV) e a Direção-Geral da Comunicação Social (DGCS),, o ministro da Presidência do Conselho de Ministroa, Démis Lobo Almeida, anunciou que Cabo Verde passa a  ter um centro de excelência de formação em jornalismo, e de referência para os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP)  e da Comunidade Económica de Desenvolvimento os Estados da África Ocidental (CEDEAO).
Démis Lobo, que tutela a pasta da Comunicação Social, assegurou que o projeto de criação doesta infraestrutura, avaliada em 114 mil dólares, já foi aprovado pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Ciência, Educação e Cultura) e vai permitir a montagem de estúdios de televisão, rádio, e formações para académicos e professores da área da comunicação social e afins no país.
“Para além destes projetos, a UNESCO vai disponibilizar também profissionais especialistas no setor para ajudar na montagem deste centro”, acrescentou governante, salientando que o objetivo é apostar fortemente na internacionalização da formação superior.
Acrescentou que, para além do laboratório, agora inaugurado, e do centro de excelência de formação em jornalismo, o projeto prevê também a criação de um serviço de documentação e arquivos para o setor, e o lançamento de três cursos de especialização na área da comunicação social.
Realçou que o Governo de que faz parte e que cessa funções nos próximos dias para dar lugar a um novo formado pelo Movimento para a Democracia (MpD), vencedor das eleições de 20 de março corrente, tem feito uma grande aposta na formação e especialização no setor da comunicação social.
Já a reitora da Uni-CV, Judite Nascimento, defendeu que este laboratório “vai revolucionar” o curso de jornalismo e da comunicação e multimédia da instituição, permitindo aos alunos terem acesso aos equipamentos, e garantir a consolidação dos conhecimentos práticos na própria universidade.
Judite Nascimento destacou que a infraestrutura é destinada aos estudantes da Uni-CV, mas que poderá ser utilizada por outras instituições no quadro de parcerias para a realização de seminários ou outras atividades de extensão que possam ser desenvolvidas no âmbito do curso de jornalismo, comunicação e multimédia na cidade da Praia e em São Vicente.
Adiantou que a instituição em São Vicente já dispõe de alguns equipamentos, mas ainda está a procura de mais financiamentos e apoios para conclusão do projecto na ilha, sublinhando que a Uni-CV tem trabalhado no sentido de criar condições práticas para todos os cursos.
Em relação ao centro de excelência de formação em jornalismo, ela disse que a ideia é ter uma formação de excelência neste domínio para permitir aos profissionais, que já estão no mercado, fazerem a sua formação avançada na Universidade de Cabo Verde.

Notícias

Cabo Verde não deve competir pelo preço com outros destinos turísticos, avisa CEO da Oásis

Projeto "Volunturismo" movimenta cerca de 30 turistas para São Vicente

Santa Cruz: Autarquia quer transformar município num destino turístico de excelência

Porto Novo recebe investimentos privados nas pescas à volta de 70 mil contos

São Vicente vai acolher missão empresarial alemã com foco nas energias renováveis