Cabo Verde altera prazos de atualização de tarifas de combustíveis, eletricidade e água

O Governo e a Agência de Regulação Económica (ARE) concordaram em introduzir alterações no período de atualização das tarifas dos combustíveis, da eletricidade e água que passam a ser feitas num espaço de tempo mais reduzido, apurou a PANA, terça-feira, na cidade da Praia, de fonte segura.

O calendário das atualizações foi acertado numa reunião ocorrida no fim de semana entre o presidente da ARE, Lívio Lopes, e o ministro da Economia e Emprego, José Gonçalves.

No caso dos preços dos combustíveis, o processo passa de bimensal para mensal ao passo que no tocante às tarifas de electricidade e água, que se pagava de quatro em quatro meses, passa a ser de dois em dois meses.

Em declarações à imprensa, o ministro da Economia e Emprego, José Gonçalves, disse que foi acordado que, até ao final do ano, a ARE vai também atualizar a sua metodologia de fazer os cálculos, a par da redução, pela metade, dos períodos para fixação das novas tarifas.

Ao se referir às mais recentes alterações, feitas pela ARE, aos preços desses produtos básicos e alvo de contestação por parte da população, dos partidos políticos da oposição e de empresários, o responsável recordou que, em junho último, as tarifas de eletricidade e água sofreram uma redução de 18,7% e 4,3% respetivamente.

Porém, afirmou que as mesmas “passaram quase desapercebidas” e que a subida de 10,73% nas tarifas de eletricidade, registada em outubro último, “foi objeto de muito aproveitamento político”.

O governante assegurou que, ao se reformular a metodologia de trabalho, se vai criar uma maior eficiência e que tudo leva a crer que, no próximo reajuste de energia e água, previsto para dezembro próximo, “todos os dados indicam que vai haver uma redução significativa dos custos atuais”.

Anunciou ainda que os parâmetros de fixação das tarifas que normalmente vigoram de cinco em cinco anos, sofrerão atualizações que se poderão traduzir numa baixa sensível nos preços de base dos combustíveis com reflexos, também, favoráveis nas tarifas de eletricidade e água.

Fonte: Panapress

Notícias

Açores apoia Cabo Verde na valorização das cadeias de valor agrícolas

FIC “despede-se” da Laginha com balanço positivo