Banco Mundial coloca Cabo Verde em segundo lugar no índice africano de governação

O relatório CPIA Africa, uma publicação do departamento de empréstimos concessionais do Banco Mundial (BM), coloca Cabo Verde em segundo lugar na classificação geral africana que mede a qualidade da governação económica e das instituições, apurou a PANA.

O CPIA África é um relatório anual que descreve o progresso dos países da África Subsariana no fortalecimento das suas políticas e instituições, analisa 38 países que cumprem os requisitos para receber apoio do Banco Mundial.

No índice, divulgado quarta-feira em Washington, o Rwanda continuou a liderar o ‘ranking’ de todos os países, com uma classificação de quatro pontos, seguido de Cabo Verde, Quénia e Senegal, com uma classificação de 3,8.

Os autores do relatório, que coloca a média da África Subsariana nos 3,2 pontos, notam uma degradação no desempenho dos países do continente africano, havendo mais do dobro dos países a descerem a sua classificação face aos que subiram.

“A gestão macroeconómica mais fraca, motivada pelas difíceis condições económicas globais, explica muita da deterioração do desempenho em cada país”, diz o Banco Mundial, notando também que “o ritmo da melhoria na governação abrandou em 2015, com sete países (contra nove em 2004) a terem ganhos mensuráveis na governação, e seis países (contra quatro em 2014) a terem um declínio”.

Fonte: Panapress

Notícias

Associações açorianas vão celebrar protocolo “pioneiro” de cooperação com Cabo Verde

Fundação Maio Biodiversidade faz “balanço positivo” da campanha de protecção das tartarugas marinhas

Turismo de Cruzeiro: Santo Antão afirma-se no segmento de mercado dos navios de médio e pequeno porte

Governo lança obras de reabilitação das duas casas de Eugénio Tavares na Ilha da Brava

“Até hoje faltou um organismo capaz de dialogar com os empresários do sector turístico”