Augusto Neves anuncia construção de três hotéis em São Vicente a partir de Julho

O presidente da Câmara Municipal de São Vicente anunciou sexta-feira passada o arranque, a partir do próximo mês de julho, de três grandes hotéis na Lajinha: Marriott, Golden Tulip e Uril.

O presidente da Câmara Municipal de São Vicente anunciou sexta-feira passada o arranque, a partir do próximo mês de Julho, de três grandes hotéis na Lajinha: Marriott, Golden Tulip e Uril. Augusto Neves, que garante estarem todos os envolvidos a trabalhar arduamente para a concretização deste projetos, afirma que, se tudo acontecer como esperado, estes empreendimentos vão trazer uma grande movimentação para esta ilha.

“Neste momento, o Grupo Marriott está a preparar os planos e os projetos para entregar a Câmara. O hotel, que será de 5 estrelas, vai ocupar o espaço da ex-Congel e da FIC – Feira Internacional de Cabo Verde. Será um grande investimento que este grupo americano, que é muito forte e está presente com hotéis de luxo em vários países, pretende realizar em São Vicente”, afirma.

Na mesma altura, será lançado a primeira pedra do Golden Tulip Hotel, um empreendimento que deveria estar concluído em finais de Dezembro de 2019 se os prazos fossem respeitados. Trata-se de um hotel com 217 quartos, sala de conferência e casino, localizado no espaço onde funciona a Alfândega.

Orçado em 32 milhões de euros, boa parte do investimento, 22 milhões, são financiados pelo Afreximbank. É promovido pela Matiota Investimento, empresa constituída em Abril de 2015 em São Vicente, que prevê criar 400 empregos diretos com o início da exploração do complexo.

O empreendimento comporta três atividades distintas: um hotel de quatro estrelas, com 217 quartos, denominado Golden Tulip Mindelo, sob exploração da Golden Tulip, pertencente ao Louvre Hotels Group, uma sala de conferência, denominada Opera do Mindelo, que poderá receber até 600 pessoas sentadas, destinada a conferências, mas também com uma vertente de animação cultural, sobretudo aos fins-de-semana.

A terceira atividade diz respeito a um Casino, que não está no orçamento solicitado ao Afreximbank, mas previsto desde os primeiros esboços numa das cláusulas dos contratos concluídos com o Estado de Cabo Verde. O referido Casino vai ser explorado pelo grupo francês Lucian Barriérre. O projeto de arquitetura é da autoria da Bati Build Construções.

Quanto ao Uril são poucas as informações disponíveis. Sabe-se apenas que também vai situar-se na Laginha, próximo ao Estaleiro Naval da Cabnave.

Fonte: A Nação

Notícias

Cabo Verde lança isenções fiscais para tentar captar investimento de emigrantes

Governo e Câmaras de Comércio oficializam transferência de competências

​FIC 2019 em “casa apertada” no adeus à Laginha

Operadores registam aumento de turistas com o Programa Cabo Verde Stopover