90,1% da população já tem acesso à eletricidade em Cabo Verde, diz estudo

A maioria da população cabo-verdiana, ou seja 90,1%, já tem acesso à eletricidade, de acordo com dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) publicados na cidade da Praia.

Segundo estes dados, 80% da energia são produzidos com recursos a combustíveis fósseis e 20% com a energia renovável, 19% com a energia eólica e 1% com a solar, de fonte segura.

No que se refere ao abastecimento de água, o INE apurou que 64% da população do arquipélago cabo-verdiano tem acesso à rede pública e que 13,2% se abastecem com  chafarizes.

Por outro lado, apenas 24,5% da população cabo-verdiana tem acesso à rede de esgoto, existindo, entretanto 55,3% dos residentes no país com ligação à fossa sética, sendo que a parte restante joga água suja para as ruas.

No que se refere à habitação, os dados indicam que um total de 28,6% da população cabo-verdiana vive em casas precárias.

Os dados de 2016 evidenciam ainda que 25,2% da população utiliza lenha para cozinhar, de forma particular no meio rural, enquanto 73,5% já utilizam gás butano para confecionar alimentos.

De acordo com a mesma fonte, a densidade populacional em Cabo Verde é de 131,7 habitantes por metro quadrado e diariamente são produzidos um total de 170 mil 636 toneladas de resíduos sólidos urbanos.

Destas, 145 mil 894 toneladas são recolhidas, o que quer dizer que e 85,5% da população é servida por um sistema de recolha de resíduos.

Em relação à biodiversidade, os dados de 2015 apontam para a existência de um total de dois mil 512 espécies entre a fauna, a flora, fundos e líquenes, sendo que 20% dessas espécies estão ameaçadas.

No que se refere à cobertura do solo, os dados revelam que 52% do solo não tem qualquer vegetação ou tem vegetação esparsa, que 12% representam a zona com vegetação herbácea, que 17% tem floresta e agro-florestal e apenas 10% é zona agrícola.

Fonte: Panapress

Notícias

Dia Nacional da Cultura comemorado sob o lema “eu_génio: do legado à ficção”

Governo prevê funcionamento da Universidade Técnica do Atlântico em 2020/2021

Santiago Norte: Municípios juntam-se ao MCIC para homenagear a Morna no Dia Nacional da Cultura e Comunidades

São Nicolau: Projecto Caminhar inicia acção de capacitação em acompanhantes de “trekking”

Cabo Verde não deve competir pelo preço com outros destinos turísticos, avisa CEO da Oásis