Fundação “Sima Júlia” abre sede para atender idosos e crianças vulneráveis de São Lourenço dos Órgãos

A Fundação “Sima Júlia” vai inaugurar terça-feira, 1 de Outubro, Dia Internacional dos Idosos, um centro de atendimento voltado para as pessoas idosas e crianças vulneráveis do concelho de São Lourenço dos Órgãos.

Em declarações à Inforpress, um dos membros da Fundação, Teresa Mascarenhas, que também é filha da homenageada, Maria Júlia Reis, já falecida, afirmou que o projeto visa atender cerca de 100 idosos dos Órgãos e fortalecer vínculos familiares e de convívio, assim como promover a autonomia e a sociabilidade.

“Com esta instituição queremos promover a qualidade de vida de pessoas com vulnerabilidade, particularmente, as da terceira idade, pois, a nossa intenção é também dar cobertura às crianças com deficiência e em situação de risco”, disse.

Ainda Teresa Mascarenhas, com a instalação da sede, espaço facultado pela Câmara Municipal de São Lourenço dos Órgãos a sediar na Casa para Todos, a Fundação vai iniciar o seu processo de acompanhamento, apostando nos mesmo ideais que Maria Júlia no domínio religioso, social e sanitária.

A Fundação “Sima Júlia”, informou, vai iniciar as suas atividades em São Lourenço dos Órgãos, mas o objetivo é alargar a sua atuação abrangendo todos os concelhos do país, tendo previsto para 2020 a atuação da instituição em Santa Catarina (Santiago).

A instituição acrescentou, conta com o apoio dos parceiros locais, entre os quais a câmara municipal, a delegacia de Saúde, a empresa EME, Decore, Fundação Donana, e outros.

A Fundação “Sima Júlia” vai funcionar sobre o lema “Fazer o Bem sem Olhar a Quem” um propósito de vida que sempre orientou a patrona da instituição que foi, na sua localidade, representante da Caritas, Agente Sanitário, Cruz Vermelha e outros.

A instituição de solidariedade social sem fins lucrativos, “Fundação Sima Júlia”, foi criada para homenagear e perpetuar o legado de Maria Júlia dos Reis Mascarenhas, filha ilustre do Município de São Lourenço dos Órgãos que dedicou toda a sua vida às causas social, religiosa e sanitária.

Entre as intervenções prioritárias da Fundação destacam-se o apoio e desenvolvimento de iniciativas e projetos direcionados para crianças e jovens com deficiências e idosos do município em situação de vulnerabilidade.

A Fundação tem ainda como propósito apoiar e acompanhar as respetivas famílias, de forma integrada, para que juntos possam contribuir para a melhoria da condição das pessoas alvo, do ponto de vista humano, pessoal e social.

Fonte: Sapo CV

Notícias

Açores apoia Cabo Verde na valorização das cadeias de valor agrícolas

FIC “despede-se” da Laginha com balanço positivo

Cabo Verde lança isenções fiscais para tentar captar investimento de emigrantes

Governo e Câmaras de Comércio oficializam transferência de competências