Santiago, Fogo e Brava escolhidas para o levantamento “exaustivo” dos pontos de interesse turístico

“Há coisas a que não damos valor algum, mas para que os turistas têm um grande significado”

"Agora é hora de agir" afirmou Manuel Pina, presidente da Associação Nacional dos Municípios de Cabo Verde, durante o ato de abertura de uma jornada de reflexão sobre as potencialidades turísticas de Cabo Verde.

Com as oportunidades já lançadas os municípios têm que “segurar bem e fazer as coisas acontecer” acrescenta o responsável da ANMCV.

De acordo com Manuel de Pina “todos os municípios vão ter que potencializar o desenvolvimento da cultura e fazer um casamento ideal entre a cultura e o turismo”, acrescentando que há que fazer uma promoção do sector em ordem a criar “oportunidades para as pessoas”.

Relativamente aos constrangimentos do turismo em Cabo Verde, reconheceu que prende-se com a “falta de ofertas” aos que procuram o pais para os seus momentos de lazer.

“Há coisas a que não damos valor algum, mas para que os turistas têm um grande significado”, frizou Manuel de Pina, sugerindo aos seus colegas autarcas que aproveitem os recursos que o Governo põe à disposição para criar “oportunidades e potencializar o desenvolvimento”.

Para o líder da ANMCV, o turismo de habitação é o mais indicado para os municípios, cujas localidades não dispõem de hotéis.

Fonte: Ocean Press

Notícias

Porto Novo: Museu das Romarias pronto para receber visitas nas próximas festas de São João – ministro da Cultura

Parque Tecnológico derrapa 30% do custo inicial mas vai ajudar a transformar Cabo Verde num “país digital”, garante Governo

Conselho de Ministros aprova lei que institui Zona Económica Especial de Economia Marítima em São Vicente

Missão empresarial de Cabo Verde em Portugal visita Marinha Grande para “aprender com os melhores” em investigação e design industrial

"Batuka". O novo video de Madonna com a Orquestra Batukadeiras