Fogo: Iluminação da pista do aeródromo vai resolver o problema maior, a questão dos transportes – Jorge Nogueira

O presidente da Câmara Municipal de São Filipe, Jorge Nogueira, disse hoje, na Cidade da Praia, que a iluminação da pista do aeródromo, neste ano, vai resolver o problema maior da ilha do Fogo, a questão dos transportes.

Jorge Nogueira fez tais declarações à imprensa à margem do ato da apresentação pública dos objetivos de uma missão cabo-verdiana estará de 10 a 16 deste mês no Estado de Massachusetts, Estados Unidos da América, para a mobilização de parcerias e desenvolvimento no âmbito do Programa das Plataformas para o Desenvolvimento Local e Objectivos 20/30.

“Nós vamos resolver o problema maior agora que é a questão do transporte, com a iluminação da pista de São Filipe para este ano”, disse o autarca de São Filipe, para quem a ação fará aumentar “consideravelmente” o número de visitantes nacionais e também estrangeiros.

Já pensando nas consequências positivas para o turismo na ilha do Fogo com o aumento do número de visitantes, Jorge Nogueira frisou que há na ilha muitos sobrados que são patrimónios históricos e que é necessário transformá-los em ofertas turísticas.

“Sobrados que, por detrás da beleza arquitetónica, são todos uma oferta turística, mas estão abandonados e é necessário que comecemos a notificar todos esses proprietários e dar um prazo para sentarmos a mesa e consciencializarmos o que deverá ser desses sobrados”, finalizou.

O estudo da viabilidade técnica para a iluminação do aeródromo de São Filipe vai ser lançado ainda neste mês de Maio, conforme avançou a 20 de Abril passado, em São Filipe, o vice-primeiro-ministro, Olavo Correia.

Segundo Olavo Correia, o Governo está a trabalhar para unificar a ilha do Fogo com as demais ilhas de Cabo Verde e com o mundo, através da melhoria progressiva a nível dos transportes marítimos e aéreos, sendo que a iluminação do aeródromo, cujo estudo vai ser lançado no mês de Maio se inscreve.

Além disso afirmou que o Governo vai continuar a observar o crescimento do mercado turístico na ilha e em função disso realizar os investimentos necessários para que o Fogo tenha uma ligação não só com as demais ilhas mas com o mundo.

Cabo Verde, considerou, para avançar tem de procurar fazer coisas diferentes em um conjunto de áreas, nomeadamente nos transportes marítimos e aéreos, conetividade tecnológica, portos, aeroportos, porque, segundo o mesmo, “o país não tem condições para cuidar de tudo e mais alguma coisa enquanto estado/Governo e tem de convidar entidades privadas para investir nestes setores para ter um serviço público de qualidade”.

Fonte: Sapo CV

Notícias

Preços da oferta turística diminuíram em termos homólogos -5,2% no segundo trimestre de 2019

Mindelo acolhe 72.º Centro de Língua Portuguesa que vai ser inaugurado quinta-feira

Brava: Master plan de turismo é o “guia maior”da planificação estratégica turística para a ilha até 2030 – edil

Novo hospital da Praia é um complemento aos hospitais de Cabo Verde e não vai substituir o HAN – PCA

Câmara Municipal do Sal apresenta plataforma “inovador” GEO Sal