Abraão Vicente lamenta o estado em que se encontra a exposição no ex-campo de concentração do Tarrafal

Indústrias Criativas, Abraão Vicente disse hoje estar “consternado” com o estado de degradação em que se encontra a exposição do ex-campo de concentração do Tarrafal (ilha de Santiago).

Abraão Vicente fez este desabafo depois de ter visitado o campo no âmbito da sua deslocação ao Tarrafal a convite do edil local, José Pedro Nunes Soares, tendo antes visitado o Centro Cultural Pó de Terra, na cidade de Mangue.

Conforme explicou o ministro, ficou consternado ao ver de perto o estado em que se encontra o legado imaterial do ex-campo de concentração do Tarrafal, porquanto, o Governo está a preparar o dossier para a sua candidatura a património da humanidade, tendo lamentado o facto de “esta exposição de grande dimensão não tenha sido preservada pelo anterior responsável da área”.

“O aspeto que o ex-campo de concentração exibe neste momento não valoriza a memória, não dá a sua dimensão histórica e não favorece a cotação da história daquilo que cá se passou", frisou.

Lembrou ainda que o último relatório sobre o local destacava que o campo tem possibilidades de avançar para um eventual projeto a património da humanidade.

“Não vamos à procura de culpados, mas vamos reformatar essa exposição e voltar a colocá-la de modo a dar dignidade à memória dos que cá estiveram", disse, sublinhando ainda que é preciso repensar aquilo que é o projecto museológico do Tarrafal.

Abraão Vicente apontou, no entanto, que depois de criar um novo projecto museológico do Tarrafal e recuperar essa exposição, o próximo passo é criar uma comissão que vai dedicar-se nos próximos meses na preparação do dossier de candidatura para que em fevereiro de 2018 seja feita a sua apresentação à UNESCO.

O ministro fez saber ainda que anterior Governo deixou uma dívida de 18 mil contos referentes à infraestruturação do ex-campo de concentração do Tarrafal, o que contaria com a afirmação do PAICV no Parlamento, “porque não há obras visíveis”, enfatizou.

Neste sentido, informou que estão a fazer um levantamento para ver onde foi empregue este montante enquanto o Ministério das Fianças está a verificar a veracidade das facturas apresentadas e dos gastos.

Dando continuidade a sua visita ao Tarrafal, Abraão Vicente reúne-se ainda hoje, ao fim da tarde, com os agentes culturais, encontro que terá lugar no Mercado de Artesanato e Cultura.

Fonte: Inforpress

Notícias

Porto Novo: Museu das Romarias pronto para receber visitas nas próximas festas de São João – ministro da Cultura

Parque Tecnológico derrapa 30% do custo inicial mas vai ajudar a transformar Cabo Verde num “país digital”, garante Governo

Conselho de Ministros aprova lei que institui Zona Económica Especial de Economia Marítima em São Vicente

Missão empresarial de Cabo Verde em Portugal visita Marinha Grande para “aprender com os melhores” em investigação e design industrial

"Batuka". O novo video de Madonna com a Orquestra Batukadeiras