Festival de Literatura-Mundo do Sal vai ter extensão em Lisboa este ano e perspectiva Brasil em 2019

A extensão a Lisboa acontece de 10 a 12 de setembro, em homenagem aos escritores Mário Fonseca (Cabo Verde) e Jorge Luis Borges (Argentina).

A 2ª edição do Festival de Literatura-Mundo do Sal (FLMSal) vai inovar este ano.

Além do evento central na ilha do Sal, que acontece de 21 a 24 de junho, o festival vai ter uma extensão em Lisboa, de 10 a 12 de setembro, em homenagem aos escritores Mário Fonseca (Cabo Verde) e Jorge Luis Borges (Argentina).

Segundo informações avançadas pela organização, a editora Rosa de Porcelana, a presidir a “sessão de elogio” aos homenageados estará a diplomata argentina, de origem cabo-verdiana, Maria Fernanda Silva.

Tendo como patrono a Câmara Municipal do Sal, o FLMSal tem a curadoria do escritor José Luís Peixoto e nesta segunda edição almeja mais uma vez “consolidar a ilha do Sal como centralidade literária em Cabo Verde e inscrevê-la como ilha literária reconhecida internacionalmente”.

Promover a reflexão e o debate sobre o tema da Literatura-Mundo e, através de parcerias institucionais, fazer circular e promover o diálogo entre autores e suas obras numa plataforma internacional, são outros dos objectivos traçados.

Ainda conforme a organização, a programação deste ano assenta em parcerias com a Casa Fernando Pessoa, o Fórum das Letras de Ouro Preto, o Festival Internacional do Interior “Palavras de Fogo”, a Academia Cabo-verdiana de Letras, a Academia Brasileira de Letras e o Prémio Oceanos.

Para além de escritores caboverdianos, está prevista a presença de autores da Alemanha, Argentina, Brasil, Portugal e Tailândia, num total de cerca de quarenta convidados.

Em termos de programa a 2ªedição do festival prevê quatro conferências, seis mesas de diálogos temáticos, tributo aos “Camões de Cabo Verde” (com a presença dos escritores Arménio Vieira e Germano Almeida), mostra de livros, sessões de leituras poéticas e de leituras autorais diversas, bem como assinaturas de protocolos com novos parceiros.

De entre algumas figuras internacionais confirmadas, destacam-se nomes como Isabel Lucas, Júlian Fúks, Mempo Giardinelli, Raquel Porta Lopez, Rodrigo Lacerda e Prabda Yoon.

Presentes estarão também Marco Luchessi, escritor e presidente da Academia Brasileira de Letras, e a curadora Selma Caetano, do Prémio Oceanos, que vem se abrindo à participação de autores africanos.

O Festival, que será aberto pelo Presidente da República, o escritor Jorge Carlos Fonseca, anunciará, pela voz de Clara Riso, diretora da Casa Fernando Pessoa, no seu encerramento a programação da extensão em Lisboa, no próximo mês de setembro.

Durante o festival deverão ainda ser acertados os pormenores da realização da extensão do festival a Ouro Preto, Brasil, em 2019, logo depois da 3ª edição.

Fonte: A Nação

Notícias

Cabo Verde lança isenções fiscais para tentar captar investimento de emigrantes

Governo e Câmaras de Comércio oficializam transferência de competências

​FIC 2019 em “casa apertada” no adeus à Laginha

Operadores registam aumento de turistas com o Programa Cabo Verde Stopover