Empresa alemã introduz energia das ondas do mar em Cabo Verde

A SINN Power, empresa alemã de energias renováveis, vai montar dentro de meses um projecto comercial de captação de energia das ondas do mar para abastecer a empresa de aquacultura Fazenda do Camarão, na ilha de São Vicente. Será o primeiro projecto do tipo no país.

A informação foi divulgada pela própria SINN Power no seu site oficial, assumindo que a parceria com a Fazenda do Camarão vai lhe permitir demonstrar o seu mais novo projecto de energia das ondas em São Vicente, onde será instalado um conversor de energia das ondas para abastecer aquela unidade de produção de camarão orgânico com 100% de energia renovável.

“Estabelecer um projecto emblemático para a sustentabilidade será um marco importante para a nossa tecnologia e terá um impacto positivo em todo o território de Cabo Verde”, afirmou Fabian Brandl, gestor de projecto da SINN Power. De acordo com o contrato já assinado entre a SINN Power e a Fazenda do Camarão, o projeto será lançado com um detalhado estudo de viabilidade.

Nos próximos meses, o SINN Power começará com a medição dos dados de ondas locais. Um perfil de onda exacto será gerado e várias outras análises serão realizadas, informa a empresa alemã, acrescentado que assim que a produção dos frutos do mar estiver totalmente estabelecida, a SINN Power “começará a protocolar e medir as necessidades exactas de energia da Fazenda do Camarão para adequar um sistema off-grid perfeitamente customizado”. O próximo passo será a instalação, propriamente dita, da tecnologia. Cabo Verde, recorde-se, planeia ter 100% de energia renovável em todo o país até 2025.

A Fazenda do Camarão, situada na zona do Calhau, na ilha de São Vicente, é um projecto de 600 mil contos (cerca de 6 milhões de euros) que envolve uma diversidade de investidores/parceiros e uma composição técnica que tem administradores do Brasil, do Uruguai e de Portugal e o gestor técnico que é de Cabo Verde. Os investidores são oriundos  da Inglaterra, Brasil, Cabo Verde, Governo Holandês e Austrália .

A unidade, inaugurada no ano passado pelo  destina-se à produção de 250 a 350 toneladas por ano de camarão marinho em 10 viveiros numa área total de cerca de 28 hectares. Emprega 100 trabalhadores.

Fonte: Jornal Económico

Notícias

Conselho de Ministros aprova lei que institui Zona Económica Especial de Economia Marítima em São Vicente

Missão empresarial de Cabo Verde em Portugal visita Marinha Grande para “aprender com os melhores” em investigação e design industrial

"Batuka". O novo video de Madonna com a Orquestra Batukadeiras

Ginástica Rítmica: Noa Veiga representa Cabo Verde no Mundial de Júniores na Rússia

São Tomé e Príncipe e Cabo Verde celebram acordo de supressão de vistos