Cidade Velha: Projeto City 2020 vai apoiar jovens na elaboração de um plano de negócio e na sua internacionalização

O “Projeto City 2020”, rede de Cidades Património Mundial, vai selecionar seis jovens empreendedores do município da Ribeira Grande de Santiago para apoiar na elaboração de um plano de negócio e na internacionalização dos seus produtos e serviços.

A informação foi avançada hoje à Inforpress, pela diretora de gabinete do presidente da Câmara Municipal de Ribeira Grande de Santiago, Leinilda Pereira, no âmbito da realização de um seminário e ação de formação “Empreendedorismo e Melhoria do Ambiente de Negócios”, que arranca segunda-feira, neste município.

O “Projeto City 2020” é uma iniciativa aprovada pelo Programa de Cooperação Interreg MAC 2014-2020, financiada pelo FEDER, que tem como parceiros as cidades declaradas Património da Humanidade, localizadas no Atlântico, nomeadamente Angra do Heroísmo (Açores – Portugal), La Laguna (Canárias), Saint Louis e Isle de Gorée (Senegal) e Ribeira Grande de Santiago (Cabo Verde).

O município de Ribeira Grande como membro dessa rede participou no mês de Junho no III Encontro Transnacional Interreg MAC “City2020” sob o lema “Turismo cultural nas Cidades Património Mundial”, em Angra do Heroísmo.

Na ocasião, o edil Manuel de Pina submeteu para financiamento dois projetos na área de empreendedorismo e melhoria de ambiente de negócio e estudo de eficiência energética, em que acabou por ser selecionado.

É neste sentido, que o “Projeto City 2020” financiou esse seminário, que tem como objetivos a obtenção de conhecimentos de gestão de recursos humanos, o conhecimento dos programas de apoio ao empreendedorismo ou a elaboração de um plano de negócios detalhado.

“O objetivo é que no fundo sejam selecionados seis empreendedores para serem seguidos e acompanhados e para que no final possam internacionalizar os seus produtos e serviços na rede City 2020. Serão escolhidos projetos de diversos setores chave que contribuem para desenvolvimento do município”, afirmou.

Durante este seminário vão ser apresentadas as ações que a rede já desenvolveu no município e será feita a apresentação do Banco Social e as suas ações.

De 13 a 26 de novembro esses jovens vão participar em ações de formação, constituída por sete módulos distintos, numa carga horária de 80 horas e que compreende disciplinas como Empreendedorismo, Gestão do Pessoal, Gestão Financeira ou Internacionalização dos Produtos e Serviços.

“Os jovens vão participar em ação prática porque esses temas vão ajudá-los no desenvolvimento das suas ideias de negócios e para que no final possam chegar a internacionalização dos seus negócios” sublinhou.

O Projeto CITY 2020 pretende evidenciar e enriquecer a competitividade empresarial e comercial em rede, em particular no sector turístico, através de iniciativas inclusivas, inteligentes e sustentáveis.

Tem ainda como objectivo aproveitar o valor acrescentado da cooperação entre as cinco cidades Património da Humanidade da Macaronésia para criar uma rede Euro-Africana e desenvolver um programa de ações para promover um Espaço de Cooperação mais competitiva.

Fonte: InforPress

Notícias

Próxima etapa de Cabo Verde é atingir o patamar da economia de rendimento médio e médio alto – ministro

Universidade Técnica do Atlântico já é realidade