Cabo Verde aprova lei do direito à alimentação adequada

O Governo de Cabo Verde vai levar ao Parlamento uma proposta de lei do direito à alimentação adequada do cidadão, no âmbito de uma iniciativa apoiada  pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), apurou a PANA, domingo, de fonte oficial.

Falando na abertura duma conferência no âmbito do Dia Mundial da Alimentação, que se celebrou no dia 16, sob o lema “O clima está mudando. A alimentação e agricultura também”, o ministro cabo-verdiano da Agricultura e Ambiente, Gilberto Silva, explicou que se trata de uma lei “mais genérica”.

Ela define as balizas e as principais medidas a implementar nos próximos tempos, para que se possa conseguir os resultados pretendidos, disse.

Gilberto Silva  acrescentou que, para além dessa lei, o Governo vai propor a criação da Rede Parlamentar da Segurança Alimentar e para a Luta Contra a Fome e “densificar a rede da segurança nutricional e alimentar” a nível nacional, que abrange igualmente ilhas e municípios, com o propósito de pô-los na agenda política nacional, para que se possa criar melhor articulação.

Segundo o governante, Cabo Verde não regista situação de fome, mas existem famílias com vulnerabilidades que se caraterizam pelo acesso deficiente aos alimentos, o que se deve, por sua vez, à disponibilidade e ao rendimento para que possam ter acesso adequado aos mesmos.

Apesar de garantir que o país não regista situação de fome, Gilberto Silva reconhece que existem pessoas que apresentam problemas nutricionais sem que tenham necessariamente problemas de acesso a meios financeiros.

Ele admitiu igualmente que Cabo Verde tem ainda desafios “muito grandes”, a nível nutricional, tendo em conta que, por exemplo, ainda  se consome frutas “muito aquém da média recomendada” a nível mundial.

“Nós temos um desafio muito grande que é o desafio da produção, tendo em conta que a nossa população vem aumentando e nós temos a necessidade de fazer face ao aumento da demanda ”, advertiu.

Neste sentido, ele assegurou que o Governo já está a trabalhar na adaptação da agricultura face às mudanças climáticas e vai elaborar um projecto “muito consistente” nesta matéria.

Ele anunciou que o Governo irá, igualmente, procurar financiamento a nível internacional, junto nomeadamente do Fundo Verde para o Clima, para que possa fazer face aos desafios que o setor agrário e das pescas colocam.

“Cabo Verde registou melhorias enormes e conseguiu aumentar consideravelmente a produção de alimentos e a sua capacidade de fazer face às oscilações e crises, mas as vulnerabilidades a nível segurança alimentar e nutricional continuam grandes”, precisou.

Fonte: Panapress

Notícias

Conselho de Ministros aprova lei que institui Zona Económica Especial de Economia Marítima em São Vicente

Missão empresarial de Cabo Verde em Portugal visita Marinha Grande para “aprender com os melhores” em investigação e design industrial

"Batuka". O novo video de Madonna com a Orquestra Batukadeiras

Ginástica Rítmica: Noa Veiga representa Cabo Verde no Mundial de Júniores na Rússia

São Tomé e Príncipe e Cabo Verde celebram acordo de supressão de vistos